Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá

A imigração é atualmente a grande responsável pelo crescimento da população canadense. Com a chegada de imigrantes de várias partes do mundo, é natural também que diversos idiomas comecem a fazer parte do cenário nacional. O idioma mais falado no Canadá, depois do inglês e do francês, é o mandarim. Cerca de 641 mil pessoas. Seguido pelo cantonês e pelo punjabi.

Entretanto, o idioma que tem a maior taxa de crescimento não é o chinês mas o tagalog, falado nas Filipinas. O número de pessoas que tem o idioma como língua nativa cresceu 35% desde o último Censo. Esse número não mostrou nenhuma surpresa pois as Filipinas são o país que mais enviou imigrantes para o Canadá. Mais de 50.000 filipinos tornaram-se residentes permanentes em 2015.

Segundo Jean-Pierre Corbeil, diretor assistente do centro de linguagem étnico-cultural e estatísticas de imigração do Statistics Canada, o tagalog teve um crescimento enorme entre 2006 e 2011. “Em 2011 menos de 400.000 pessoas diziam falar tagalog em casa. Hoje são 525.000.”

Padrões de imigração

É possível identificar o padrão da imigração ao observar os idiomas falados nas regiões.

Depois do inglês e francês, o árabe é o idioma mais falado em New Brunswick e Nova Scotia. O mandarin é o mais falado em Prince Edward Island.

O árabe também teve um aumento significativo em Québec. A província francófona teve também um outro dado interessante. Houve um diminuição do francês como idioma nativo, caindo de 79.9% para 78.4%.

Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá
Idiomas mais falados em casa nas províncias e territórios (excluindo o francês e o inglês)

Apesar de falarem o mesmo idioma, a origem das pessoas que falam árabe nessas províncias é diferente. Em Québec a maior parte vem do norte da África. Já nas províncias do atlântico e em Ontário, a maioria vem do oriente médio.

Mais da metade das pessoas que falam um idioma não oficial mora em Ontário. O mandarim é basicamente o idioma não oficial na província, com mais da metade das pessoas que falam esse idioma residindo lá.

O tagalog é o mais falado nas prairies e nos territórios, enquanto que o punjabi é o mais falado em British Columbia, seguido muito de perto pelo mandarim e o cantonês.

Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá“Desde o último Censo é claro que o Canadá tem recebido mais e mais imigrantes vindos da Ásia e do oriente médio”, disse Corbeil. Ele continua dizendo que “apesar da diversidade, alguns idiomas são realmente predominantes”.

O Censo registrou que mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá. Das 213 registradas, sete são as faladas pela maioria das pessoas: mandarim, cantonês, punjabi, espanhol, tagalog, árabe e italiano.

Idiomas falados na Europa tem perdido a hegemonia lentamente. Por exemplo, o alemão é o idioma estrangeiro mais reportado em Manitoba, mas o tagalog é o que mas aparece como falado em casa. Segundo Corbeil, o alemão deve passar para o segundo lugar muito em breve na província.

Línguas aborígenes

O Inuktitut e o Dogrib (Tlicho) são os mais falados nos territórios. O número de pessoas que reportaram falar um dos idiomas em casa aumentou desde o último Censo.

O idioma não oficial mais falado em Newfoundland e Labrador também é uma língua aborígene: o montagnais.

“Três línguas aborígenes tem crescido rapidamente”, disse Corbeil. “O Cree, Inuktitut e Ojibway são os que mais aparecem (entre as línguas aborígenes).” Juntas essas três representam 63% das pessoas que falam uma língua aborígene em casa. Acredita-se que a razão é devido ao crescimento populacional acima da média nacional entre essa população.

Cidades multilíngües

Três quartos das pessoas que relatam falar um idioma não oficial mora em uma das grandes metrópoles: Toronto, Montreal, Ottawa/Gatineau, Calgary, Edmonton ou Vancouver.

O árabe é o idioma estrangeiro mais falado em Ottawa e Montreal. O cantonês o mais falado em Vancouver e Toronto e o tagalog o mais falado em Calgary e Edmonton.

É importante notar que apesar do crescimento do número de pessoas que falar outros idiomas não significa que o inglês e o francês estejam perdendo espaço. 70% das pessoas que falam um idioma estrangeiro como língua nativa também falam inglês ou francês em casa.

Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá

fonte: https://www.canadaagora.com/noticias/mais-de-200-linguas-sao-faladas-nas-casas-do-canada.html

O Grego que fala 32 línguas

Ioannis Ikonomou é tradutor da Comissão Europeia, estudou em Harvard e morou numa favela.
Começou a estudar inglês com apenas cinco anos de idade e, desde aquela época, tem dedicado sua vida às línguas. Apaixonou-se pela cultura russa e pelo idioma de Dostoievski e de Pushkin quando estudava no secundário. Um encontro não planejado com uma professora alemã durante suas aulas particulares durante umas férias em Creta, permitiu-lhe acrescentar o alemão ao currículo. O russo, o árabe e o turco, aprendeu antes de entrar na universidade, no início dos oitenta. Hoje, aos 46 anos, fala 32 línguas e conhece vários idiomas antigos: latim, sânscrito, persa, gótico, páli, eslavo eclesiástico, hitita, osco e umbro.
As primeiras palavras em português aprendeu na Universidade de Harvard,que frequentou durante os anos de 1988 e 1992. Um curso intensivo no Instituto de Línguas do Rio de Janeiro iniciou-o no léxico da língua, mas algumas semanas entre os favelados revelaram-lhe o português do Brasil.
Ele opina que «não há línguas fáceis ou difíceis», apenas diferentes das que já conhece.
Aos 21 anos, viajou a Beijing e cometeu outra loucura linguística: estudou basco (e mandarim, ao mesmo tempo) com um professor do País Basco e uma companheira de curso iugoslava. «O basco faz hoje parte das línguas que, infelizmente, esqueci», lamenta. Estabelecer rotinas diárias é o segredo para manter e aperfeiçoar o domínio das línguas. «Tento ficar sempre em contato com os idiomas que estudei, para não os esquecer.»
 À pergunta «qual será a próxima língua?», Ioannis respondeu «amárico», apenas por ser fã da cozinha etíope. «Um colega leu a entrevista e ligou-me a avisar que um restaurante de Bruxelas ia dar um curso de amárico durante três dias. Estudei o idioma dia e noite e, quando cheguei ao curso, a professora colocou-me na classe mais avançada», explica. E a próxima língua, qual será? «A tigrínia», língua oficial da Eritreia.
Na Espanglish você conta com os nossos serviços de tradução simultânea em inglês, francês, espanhol, italiano, alemão, grego, árabe, turco, holandês, mandarim, japonês, coreano, russo e muitas outras línguas.
Também temos equipamento de tradução simultânea para conferências fornecendo a montagem e o serviço de recepcionistas para aprimorar o atendimento do seu evento.
atendimento@espanholinglescuritiba.com.br
(41)3308-9498 / (41)9667-9498