Renascimento do Santa Cruz é destaque em jornal mais influente da Inglaterra

Da Série A para a Série D. E da Série D para a Série A. A história do renascimento do Santa Cruz virou destaque no jornal The Guardian, o mais influente da Inglaterra. Nesta terça-feira, no site, o veículo dá espaço para um texto originalmente publicado no The Blizzard, um jornal voltado a futebol e que é publicado quadrimestralmente.

Escrito por James Young, o título do texto é “O renascimento do Santa Cruz: uma história de amor e recomeço no Brasil”.

O autor do texto conta como ele se apaixonou pelo clube e virou um torcedor fanático, acompanhando a equipe por vários jogos a partir de 2007, quando o clube caiu da segunda para a terceira divisão.

“[Escolher] o Santa fez muito sentido, especialmente para alguém que passou a maior dos anos 1990 assistindo ao Manchester City na segunda e terceira divisões do futebol inglês. E a conexão com o City ficou ainda mais evidente quando no meu primeiro ano no Nordeste, o Santa, que tinha terminado a Série A na última posição no ano anterior, foi de flertar com o acesso à primeira divisão para ser rebaixado para a Série C pela primeira vez em sua história.”

“Mas eu já sabia que o Santa era esse tipo de clube – um Middlesbrough, um Sheffield Wednesday, um tipo de clube io-iô. Time mais novo do Recife, formado em 1914, mas também de certa forma o mais significativo historicamente, sendo estabelecido não pela elite influenciada pelos ingleses – como o Náutico em 1901 – ou pela classe burguesa comercial – como o Sport em 1905 -, mas por um punhado de meninos da cidade, um grupo de crianças que estavam chutando uma bola perto da Igreja de Santa Cruz, no centro”, diz parte do texto.

O relato prossegue com Young detalhando capítulos marcantes de sua relação com o clube – de viagens pelo Brasil para ver os jogos até sua relação com diretores de uma das organizadas do clube.

O texto completo pode ser lido no The Guardian (em inglês)

Fonte: http://espn.uol.com.br/noticia/591524_renascimento-do-santa-cruz-e-destaque-em-jornal-mais-influente-da-inglaterra

Espanglish Traduções oferece serviço de tradução em Inglês, coreano, Alemão e em mais de 20 idiomas. Consulte.

Serviço de tradução simultânea e consecutiva em Recife/PE. Tradução Juramentada em Recife. Tradução técnica (manuais, folhetos, etc) em Pernambuco .

http://www.espanglish.com.br

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

(41)3308-9498 / 99667-9498

Grupo estrangeiro compra fornecedora de autopeças e faz montadoras de refém

SEG, 01/08/2016 – 10:48
ATUALIZADO EM 13/02/2017 – 10:50

Jornal GGN – Desde que um fornecedor brasileiro de autopeças foi comprado por uma empresa alemã, as montadoras do interior de São Paulo e da região do ABC estão tendo dificuldades para conseguir materiais e prosseguir com a produção de novos veículos. As fábricas da Volkswagen em São Bernardo do Campo e Taubaté estão paradas há quase uma semana e 12 mil funcionários foram dispensados do trabalho nesse período.

Outras fábricas passam por problemas semelhantes. A filial da VW em São José dos Pinhais também parou por alguns dias na semana passada. As três plantas tinham a Fameq como fornecedora exclusiva de peças estampadas. Acontece que a metalúrgica estava com dificuldades financeiras e acabou vendida para o grupo Prevent, em julho deste ano.

Depois de realizar a aquisição, a Prevent fechou as portas da Fameq e demitiu 180 funcionários. Restaram apenas 20, que tinham estabilidade e serão transferidos para outras unidades.

Em nota, a Volkswagen se queixou da ruptura nos negócios provocada pela venda da empresa brasileira. “Esse fornecedor, com um relacionamento comercial sem problemas com a Volkswagen por mais de 40 anos, teve sua atuação completamente alterada ao ser adquirida pelo grupo Prevent”.

De acordo com a montadora, a Fameq interrompeu as entregas desde meados de julho. Os estoques foram acabando e a VW não teve condições de manter a produção dos modelos Gol, Saveiro, Voyage, Up!, Fox e Golf.

Mas os problemas de abastecimento são ainda mais antigos. Começaram em março de 2015. De acordo com a montadora, desde esse período, as três fábricas somam mais de 100 dias de paralisação na produção. 90 mil carros deixaram de ser produzidos.

Há mais de um ano a Prevent tem uma disputa judicial em aberto com a Volkswagen. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese, desde o início de 2015, o grupo alemão comprou 11 fábricas em São Paulo, Minas Gerais e Paraná – da Keiper, Tower Automotive, Madel, TWB, Cavelagni e agora Fameq. Elas produzem bancos, estrutura de bancos, couro, têxteis, interiores, discos de freios e peças estampadas.

Em maio, a montadora conseguiu três liminares na Justiça de São Bernardo obrigando a Keiper, Mardel e Cavelagni a retomarem a entrega de peças, sob pena de multa diária de R$ 500 mil. Na época, a fábrica da Fiat em Betim (MG) também enfrentou o mesmo problema e obteve liminar na Justiça para que a Mardel e Tower retomassem imediatamente o fornecimento de estruturas metálicas, com multa diária de R$ 200 mil no caso de descumprimento.

A Fiat informou que conseguiu realizar um acordo com o grupo Prevent. A Volkswagen, no entanto, afirma que a empresa descumpre contratos e “reiteradamente faz solicitações de aumento de preços e pagamento injustificado de valores (sem respaldo contratual ou econômico)”. A montadora reclama que o novo fornecedor “tem se mostrado inflexível, elencando uma série de condições (que nada tem a ver com o contrato atual) para a continuidade do fornecimento, incluindo exclusividade para os próximos projetos”.

Para os trabalhadores, o grupo alemão age na base do monopólio de produção de itens estratégicos. O Prevent tem 51 empresas em 13 países nas áreas de autopeças, serviços, construção naval e vestuário de segurança. A sede fica em Wolfsburg, na Alemanha, mas a empresa pertence a um grupo de investidores da Bósnia.

“Estamos lidando com um grupo que faz negociata, compra empresas e depois descarta os trabalhadores como bagaço de laranja”, disse o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Miguel Torres.

Depois que os trabalhadores montaram acampamento nas instalações da Fameq para impedir a retirada dos maquinários, o sindicato conseguiu um acordo no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.  A Prevent precisará pagar aos funcionários demitidos verbas rescisórias, abono salarial de R$ 10 mil e um ano de cesta básica e assistência médica.

“Por acaso, passei em frente à fábrica no sábado e vi as máquinas sendo retiradas. Chamei reforço dos trabalhadores e ficamos acampados para evitar a saída”, disse Luiz Valentin, diretor do sindicato.

Com informações do Estadão

Fonte: http://jornalggn.com.br/noticia/grupo-estrangeiro-compra-fornecedora-de-autopecas-e-faz-montadoras-de-refem

Espanglish Traduções oferece serviço de tradução em Inglês, coreano, Alemão e em mais de 20 idiomas. Consulte.

Serviço de tradução simultânea e consecutiva em São Bernado do Campo, SP. Tradução Juramentada em São Bernado do Campo. Tradução técnica (manuais, folhetos, etc) em São Paulo .

http://www.espanglish.com.br

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

(41)3308-9498 / 99667-9498

Disputa por aeroportos deve atrair empresas estrangeiras

Com as grandes construtoras penduradas na Lava Jato, a licitação de aeroportos deve ser protagonizada pelas companhias internacionais

O primeiro leilão de concessão da era Temer deve ter uma cara bem diferente das disputas verificadas nos governos Lula e Dilma Rousseff. Com as grandes construtoras penduradas na Lava Jato e sem a presença da Infraero, a licitação dos aeroportos de Salvador (BA), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC), marcada para quinta-feira, deve ser protagonizada pelas companhias internacionais e fundos de investimentos.

A lista de candidatos às concessões é ampla. Entre as operadoras estrangeiras de aeroportos, estão as espanholas AviAlliance, Aena e OHL, a suíça Zurich, a argentina Corporación América, a alemã Fraport e a francesa Vinci. Do lado brasileiro, surgem grandes fundos como Pátria e Vinci Partners, a empresa de infraestrutura CCR e algumas construtoras, como a CR Almeida.

Na semana passada, a maioria delas estava debruçada sobre planilhas para traçar as estratégias e definir se vão ou não participar da disputa. Apesar de terem de entregar as propostas hoje na BM&F Bovespa, na sexta-feira algumas ainda tentavam ter aprovação dos acionistas para entrar no leilão e outras trabalhavam em acordos com construtores caso vençam a concessão.

Fontes ouvidas pela reportagem afirmam que a tendência é que as estrangeiras participem da licitação em parceria com empresas ou fundos brasileiros. É o modelo seguido pela AviAlliance, que se uniu ao Pátria, e pela Zurich, com a Vinci Partners. No mercado, também se cogitava a parceria entre a Fraport e a CR Almeida. Mas algumas podem entrar sozinhas, como a Corporación América, que administra os aeroportos de Brasília e de Natal.

Ao contrário do que ocorreu nas concessões passadas, protagonizadas pelas grandes construtoras, agora boa parte das empreiteiras não deve entrar como investidora, mas apenas no consórcio construtor. Para alguns grupos, a escolha da empresa que vai tocar as obras deve ficar para um segundo momento, depois da disputa. Mas, para reduzir os riscos, empresas estrangeiras têm preferido fechar acordos antes de entregar a proposta. Segundo fontes, Racional e Queiroz Galvão estavam entre as candidatas para tocar as obras de alguns grupos.

Apesar da quantidade de interessados que estudaram os quatro aeroportos, ninguém garante que o leilão será competitivo nem se terá ágios elevados como nas concessões passadas (Guarulhos, 373%; Brasília, 673%; Viracopos, 159%; Galeão, 294%; e Confins, 66%). Em todos esses aeroportos, havia participação direta ou indireta de construtoras.

Competição

“Esse leilão está mais justo. Pode não ter ágio (como no passado), mas terá pretendente”, afirma o sócio da BF Capital, Renato Sucupira, que fez os estudos de viabilidade dos quatro aeroportos que vão a leilão (dois foram selecionados pelo governo). Em Brasília, o clima também é de cautela. Fontes do governo acreditam que o leilão terá interessado, mas não descartam a possibilidade de algum lote dar vazio, ou seja, não ter interessado.

De fato, a preocupação aumentou na sexta-feira, quando a espanhola OHL, com um grupo coreano (KAC), desistiu de participar do leilão. Um dos entraves, que também pode afastar a presença da CCR, é a questão da defasagem de demanda. Os estudos do governo são de 2015. Mas, no ano passado, o volume de passageiros caiu 19% em Salvador, 13% em Fortaleza, 9% em Porto Alegre e 5% em Florianópolis, afirmam fontes que estão acompanhando os estudos. Isso atrapalha a elaboração da proposta, diz um candidato ao leilão.

Por outro lado, houve correções em relação ao processo anterior. A Infraero, que nos últimos leilões teve participação compulsória de 49% em todos os aeroportos, foi excluída das concessões. Essa foi uma medida para tentar atrair investidor estrangeiro já que as grandes construtoras, que lideraram os consórcios vencedores dos leilões passados, não têm capacidade financeira para entrar na disputa. Além disso, houve melhora nas condições de pagamento das outorgas, afirmou outro candidato à licitação.

Estrangeiros

Segundo especialistas, a expectativa é que os aeroportos do Nordeste tenham mais competição. Uma das explicações é a maior proximidade com a Europa e a possibilidade de trazer voos internacionais diretos para Salvador e Fortaleza. “O apelo comercial é maior, já que esses terminais têm maior capacidade de trazer estrangeiros”, disse uma fonte. De qualquer forma, alguns aeroportos também têm problemas delicados que afetam as decisões dos investidores.

Em Salvador, por exemplo, a construção da segunda pista terá de ser feito em uma área de dunas, o que significa ter problemas com órgãos ambientais. O edital tentou resolver a questão, dizendo que se não for possível construir haverá um reequilíbrio econômico para retirar as obrigações do concessionário. “Mas é um fator de insegurança”, disse uma empresa interessada no leilão. A extensão da pista de Porto Alegre também sofre algumas restrições, já que há uma invasão na área.

Para o governo, o leilão desta semana pode dar fôlego novo à economia, que vem de dois anos de recessão. De acordo com o edital de licitação, os quatro aeroportos vão exigir investimentos de 6,61 bilhões de reais durante o período de concessão. Além disso, o leilão vai reforçar o caixa do Tesouro, já que uma parte da outorga terá de ser paga à vista (25% do preço mínimo mais ágio). No mínimo, o governo federal, que vive grave crise fiscal, pode arrecadar cerca de 750 milhões de reais.

Fonte: http://veja.abril.com.br/economia/disputa-por-aeroportos-deve-atrair-empresas-estrangeiras/

Espanglish Traduções oferece serviço de tradução em Inglês, coreano e em mais de 20 idiomas. Consulte.

Serviço de tradução simultânea e consecutiva em Salvador, Bahia. Tradução Juramentada em Salvador. Tradução técnica (manuais, folhetos, etc) na Bahia e todo o Nordeste.

http://www.espanglish.com.br

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

(41)3308-9498 / 99667-9498

Piadas em…Espanhol!

Piadas são histórias curtas que apresentam finais surpreendentes e engraçados, causando risos e gargalhadas àqueles que as leem ou escutam. Em qualquer que seja o idioma, as piadas costumam agradar não apenas pelo conteúdo que expressam, mas também pela forma como são contadas. Nesse aspecto, algumas pessoas possuem mais facilidade; são, naturalmente, mais desinibidas e engraçadas.

Ao aprender piadas em outro idioma, o estudante não somente exercita a compreensão estrutural e gramatical da língua, como também agrega aspectos culturais sobre as localidades em que o idioma é falado.

Você conhece alguma piada em espanhol? Leia abaixo as que selecionamos e, se gostar, tente contá-las aos seus amigos! Certamente será uma forma bem divertida de praticar o idioma.


La maestra al alumno:
-¿A cuántos grados hierve
el agua?
– A 90 grados.
Interrumpe un compañero:
– ¡Qué burro!, lo que hierve a 90 grados es el ángulo recto.
Dos amigos se encuentran por la calle y le dice uno al otro:
– ¿Puedo confiarte un secreto?
– Por supuesto, somos amigos.
– Necesito 6.000 euros.
– Tranquilo, como si no me hubieses dicho nada.

 

Un artista le pregunta al dueño de la galería si había vendido algún cuadro en su exposición.
– Tengo buenas noticias y malas noticias, respondió el dueño. Las buenas noticias son que un caballero preguntó sobre tu trabajo y si sería más valioso después de tu muerte. Cuando le dije que sí, él compró 15 de tus cuadros.
– ¡Eso es maravilloso! – exclamó el artista. ¿Cuáles son las malas noticias?
– El tipo era tu médico.
Camarero, camarero, ¿que es esto que hay en el menu?
– Eso es comida, señor.
– Pero ¡que asco! ¿Y cada cuanto limpian ustedes las cartas?
– Camarero, camarero, esta usted metiendo su corbata en mi sopa.
– No se preocupe, señor, no encoje.
En la conserjería del hotel: “Ring, ring”.
– ¿Diga?
– Tengo un problema. Estamos en el piso 39 y mi mujer se quiere suicidar tirándose por la ventana.
– No se preocupe, señor, los cristales de las ventanas no se pueden abrir.
– Ese es el problema.
Un avión cae al mar y el capitán dice:
– Los que sepan nadar al lado izquierdo, los que no sepan nadar, al lado derecho.
– Pasajeros del lado izquierdo, favor nadar hasta esa isla cercana. Pasajeros del lado derecho… Nuestra Línea Aérea agradece su preferencia, gracias por volar con nosotros.
Cierto día un hombre encontró una botella, al destaparla se dio cuenta que tenía un genio y éste le dice:
– Te concederé tres deseos.
A lo que el hombre responde:
– Muy bien, mi primer deseo es tener mucha lana (dinero).
Entonces, el genio le dice:
– ¡Concedido!
Y lo convirtió en oveja.

 

Fonte: www.soespanhol.com.br

Espanglish oferece os seus serviços em espanhol: traduções juramentadas, técnicas, legendagem, tradução de manuais, interpretação consecutiva, interpretação simultânea, locação de equipamento para traduçao simultânea, aulas de espanhol em empresa em Curitiba e região metropolitana, e o mais recente: cursos de espanhol e inglês nas salas da Rua Chile 1578, Rebouças, venha nos conhecer!

http://www.espanglish.com.br

(41)3308-9498

Tradução de Artigos Científicos

tradução

Se hoje você acordou desesperado porque precisa traduzir seu artigo científico e não tem noção por onde começar, nós temos a solução do seu problema, nosso serviço de tradução científica de textos acadêmicos estará a disposição para que o seu texto em português seja traduzido por profissionais de alto nível, após a tradução seu artigo poderá ser publicado em espanhol, inglês ou outra língua.

Nossos tradutores estão capacitados a realizar este tipo de tradução, pois, estão dentro da área acadêmica e se atualizando para fornecermos um melhor atendimento, os nossos profissionais conhecem os termos específicos, de cada atividade acadêmica. exclusiva das suas áreas de estudo em Inglês, Espanhol, Português e outras línguas.

Tradução Acadêmica

Na área acadêmica, não pode vacilar na hora de escolher um profissional para tradução de um artigo científico, então com nossos serviços, além de estar contando com os melhores profissionais, você terá a disposição uma empresa de tradução capacitada, para expressar o que o autor deseja no seu artigo.

Por essa razão queremos lhe informar que os tradutores profissionais da Espanglish Traduções possuem a experiência e a técnica requeridas para atingir a qualidade que você almeja. Atendemos clientes em diversas universidades e faculdades do sul ao norte do Brasil.

Tradução de Artigos Científicos

Os artigos científicos são traduzidos por uma necessidade ou para que você possa aumentar a proporção de lugares que seu artigo possa ser publicado, sendo assim de maneira clara conseguir novos interessados em seu trabalho.

Porque traduzir o artigo científico?

Abaixo será citado alguns pontos que relacionam as vantagens da tradução.

  • Para a comunidade acadêmica é uma ótima oportunidade de ser conhecido internacionalmente seu trabalho, sua pesquisa.
  • Divulgação científica
  • Quanto mais artigos publicados, mais o autor será reconhecido, então com seu artigo traduzido, você terá maiores possibilidades de publicar seu artigo em revistas ou periódicos internacionais.

Áreas de Pesquisa

Estas são algumas das áreas de pesquisa para as quais possuímos tradutores profissionais de artigos:

  • Medicina
  • Farmácia
  • Administração
  • Biologia
  • Agricultura
  • Direito
  • Comércio Exterior
  • Ciências Ambientais
  • Educação Física
  • Física
  • Química
  • Matemática
  • Engenharia
  • Robótica
  • Filosofia
  • Psicologia
  • Sociologia
  • Arquitetura
  • Geografia
  • Letras
  • Música
  • Pedagogia
  • História
  • Enfermagem

Publicações científicas

Além dos serviços de tradução de artigos, a Espanglish Traduções possui experiência traduzindo diferentes tipos de projetos para atender as necessidades da comunidade acadêmica:

  • Teses
  • Abstracts
  • Livros Acadêmicos
  • Dissertações
  • Documentos Técnicos
  • Monografias

Conheça a Espanglish Traduções, o parceiro em seus empreendimentos, com profissionais dedicados e ampla experiência em clientes de todos os portes, para sustentar o seu desenvolvimento profissional e acadêmico.

Espanglish Traduções, o melhor.

Fonte: http://blog.sc.senac.br/por-que-publicar-um-artigo-cientifico/

Contatos:

http://espanglishtraducoes.com.br/conteudo/traducao-frances.html

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

(41)3308-9498 / (41)9667-9498

• Lindóia, Fazendinha/Portão, Curitiba – PR, Brasil