Cinema argentino em Curitiba

A CAIXA Cultural traz a Curitiba a mostra Histórias extraordinárias: cinema argentino contemporâneo. Entre os dias 17 e 24 de abril, serão apresentados 24 longas e curtas-metragens que revelam a vitalidade e a força criativa do cinema produzido na Argentina. Com curadoria de Natalia Christofoletti Barrenha, pesquisadora de cinema argentino, e Agustín Masaedo, programador do Buenos Aires Festival Internacional de Cinema Independente (BAFICI), a programação apresenta tanto obras premiadas em festivais argentinos e internacionais quanto produções com sólidas passagens pelo circuito comercial.

Apesar disso, e do crescente interesse do público brasileiro pelo cinema argentino, a maioria dos filmes selecionados tiveram escassa ou nula visibilidade no Brasil. Assim, o evento busca ampliar o olhar dos espectadores curitibanos sobre uma das cinematografias mais expressivas, diversas e reconhecidas internacionalmente. “A programação conta com uma porção de comédias, com filmes que abordam temas necessários e urgentes sem perder o humor, a capacidade de rir de si mesmo, de questionar com leveza. Em um momento em que tanto no Brasil como na Argentina temos uma situação política complicada, e nossas sociedades se encontram extremamente polarizadas, com uma triste dificuldade para entabular um diálogo, esse tipo de abordagem, a partir da leveza, é extremamente inspirador”, reflete a curadora Natalia Christofoletti Barrenha.

Entre os destaques selecionados, está o documentário As lindas (2016), da estreante Melisa Liebenthal, premiado na seção Bright Future do Festival de Rotterdam. O público também poderá assistir aos vencedores das duas últimas edições do Buenos Aires Festival Internacional de Cinema Independente (BAFICI): A longa noite de Francisco Sanctis (2016), dos também estreantes Andrea Testa e Francisco Márquez; e A vendedora de fósforos (2017), de Alejo Moguillansky, diretor e montador já consagrado, de trajetória prolífica e presença frequente nos principais festivais internacionais.

Neste mês de abril, em que o BAFICI – um dos mais importantes festivais da América Latina, vitrine fundamental para a produção do chamado nuevo cine argentino – chega à sua 20a edição, a mostra também marca o vigésimo aniversário de estreia e premiação do filme Pizza, cerveja, baseado (1997) no Festival Internacional de Cine de Mar del Plata, considerado o ponto de partida do nuevo cine. “O filme é de uma força surpreendente, de que algo nasceu mesmo, e o que veio antes eram lampejos de algo em gestação, e o que veio depois está influenciado por ele de alguma forma”, avalia Natalia.

Assim, parte da mostra celebra o momento fundador da pungente produção cinematográfica do país vizinho. Duas décadas depois, o público brasileiro poderá se reencontrar com a ópera prima de Israel Adrián Caetano e Bruno Stagnaro, mergulhar na genealogia do nuevo cine com os curtas-metragens seminais de Histórias breves I (1995) e descobrir, na selvagem loucura do documentário Bonanza (2001), de Ulises Rosell, que as rupturas desse “movimento” transcenderam o cinema de ficção.

A programação se completa com a exibição especial de um dos filmes mais aguardados dos últimos anos: o elogiado Zama (2017), de Lucrecia Martel, inspirado na novela homônima de Antonio Di Benedetto, além de um documentário que acompanha a diretora em seu processo de criação durante as filmagens: Anos-luz (2017), de Manuel Abramovich.

“Os dez filmes da mostra principal terminaram formando um sistema perfeitamente homogêneo, com sua própria lógica interna e relações complementares ou contrastantes: um modelo na escala do cinema argentino atual; sua liberdade, suas buscas e suas contradições. Descobrir essas conexões secretas, reconstruir a imagem completa a partir de seus fragmentos, é uma razão mais que suficiente para fazer um esforço e não perder nenhum desses filmes”, garante o curador Agustín Masaedo.

Fonte: http://www.paranaportal.uol.com.br

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em espanhol e castelhano.

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

 

Infraero investe tecnologia BIM no Aeroporto de Londrina

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Equipamentos de tradução simultânea em Londrina.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

A Infraero iniciou a utilização da metodologia BIM em seus processos. O projeto-piloto, denominado de Aeroporto Digital, está sendo implantado no Aeroporto de Londrina (PR), e servirá de modelo para os demais terminais da Rede, além de ser referência para os aeroportos concedidos pelo país.  

BIM (do inglês Building Information Modeling), ou Modelagem da Informação da Construção, é um conjunto de tecnologias e processos integrados, que permite a criação, a utilização e a atualização de modelos digitais de uma construção, de modo colaborativo, de forma a servir a todos os participantes do empreendimento durante todo o ciclo de vida do ativo. Trata-se de umfacilitador estratégico para melhor tomada de decisão tanto para edificações, quanto para empreendimentos de infraestrutura. Pode ser aplicado a novos projetos de construção, e fundamentalmente, o BIM pode ser utilizado para reformas e manutenção do ambiente construído – a maior parte do setor público.  

O uso da metodologia BIM vem ao encontro da nova identidade da INFRAERO. A companhia pretende estimular o crescimento econômico e a competitividade. Esses programas serão realizados enquanto entrega valor para o dinheiro público, por meio da introdução mais ampla do BIM.  A empresa vem sendo proativa em promover o uso do BIM para entregar ativos públicos com valor agregado. Além de realizar suas operações para assegurar os benefícios econômicos, ambientais e sociais. 

Início por Londrina

O projeto piloto Aeroporto Digital consiste num ambiente comum de dados em modelo digital 3D do Aeroporto de Londrina. Incluem dados do sítio aeroportuário e das edificações e que são acessíveis por aplicativos dentro de uma plataforma única de informações. A iniciativa conta ainda com a integração do modelo BIM com o Sistema de Informações Geográficas (SIG), desenvolvido em uma base de integração para compartilhar dados dinamicamente e permitir a compreensão de todo o aeroporto por todas as partes relacionadas, eliminando dados redundantes e melhorando eficiência operacional. Nela, a representação do mundo real em ambiente 3D  reúne dados sobre todas as instalações do sítio aeroportuário. E deverá permitir, futuramente, a integração com dados do próprio município. 

Expectativa

O projeto prevê uma economia anual de até R$ 540 mil para o aeroporto. Ação acontece por meio da diminuição dos custos de cadastramento, projeto e manutenção; do aprimoramento da operação aeroportuária, da gestão de informações e do aumento da rentabilidade comercial. Além da diminuição de paradas de equipamentos e agilidade em processos fundiários que terão os cálculos efetuados após a conclusão do projeto. 

A metodologia vai integrar as várias áreas do Aeroporto de Londrina. Projetos que contribuem para uma modelagem de edificações e de infraestrutura com dados únicos e centralizados, em que será possível fazer de forma mais eficiente os seguintes estudos:

  • ampliação aeroportuária
  • pesquisas de demanda
  • capacidade e fluxos de passageiros
  • servir de repositório central de mapas, infraestruturas, edificações, sistemas prediais, dados de gerenciamento de instalações, entre outros. 

Para o desenvolvimento do projeto, foram definidas três fases:

  • plano de Gerenciamento do Projeto
  • modelagem 3D do sítio aeroportuário de Londrina
  • plataforma de Integração Aeroportuária.

No acompanhamento das atividades, há uma equipe técnica especializada. Os profissionais são de diversas áreas da Infraero, de várias regiões do Brasil. Entre eles arquitetos, engenheiros (civis, eletricistas, eletrônicos, mecânicos, cartógrafos), analistas de sistemas, especialista em navegação aérea, técnicos em edificações e desenhistas. 

Quebra de paradigmas e mudanças na cultura organizacional 

A adoção da tecnologia BIM também é essencial para a mudança e quebra de paradigmas em um setor intensivo em mão de obra com forte impacto social. No Brasil, a cultura vigente prioriza decisões tomadas durante a obra, em detrimento das análises e simulações feitas nas etapas de planejamento e projeto, o que acarreta no aumento de custos, de retrabalhos e em mais desperdício, fatores que podem levar, inclusive, ao atraso no cronograma estabelecido.  

A grande vantagem do BIM reside na informação centralizada, confiável e disponível a qualquer tempo. Isto facilita o momento de tomada de decisão durante todo o ciclo de vida do ativo.

Outros benefícios do BIM são elaboração e gestão de projetos mais precisos, possibilidade de simular as mais diversas etapas dos empreendimentos, a identificação e eliminação de conflitos antes mesmo do início de uma obra, redução dos prazos e custos e maior consistência de dados e informações sobre as iniciativas da empresa, além da preparação para a gestão de ativos. Juntos, todos esses aspectos contribuem para uma maior transparência nas contratações públicas e privadas. Além disso, futuramente estão previstos estudos para aprimoramento de gestão operacional e certificação ambiental dos aeródromos. 

BIM pelo mundo

A tecnologia BIM já é amplamente utilizada em diversos países tanto pelo poder público como pelo setor privado. O governo britânico, por exemplo, conta com um Programa BIM, sendo sua difusão e obrigatoriedade instituídos desde 2016. O projeto registrou a meta de redução de 15% nos custos das obras governamentais. Apenas nos últimos três anos, o governo daquele país investiu 15 milhões de libras esterlinas em normas e ações de difusão da tecnologia e seus procedimentos. Há dois anos, o Reino Unido possui convênio de cooperação com o governo brasileiro para troca de experiências em obras governamentais dos dois países.   

Outro exemplo de bons resultados foi a construção da nova linha de metrô Elizabeth Line,  em Londres. O projeto, da estatal britânica Crossrail, foi integralmente executado em BIM, incluindo planejamento, design e acompanhamento da obra. O modelo 3D produzido permitirá ao operador controlar todos os sistemas e componentes elétricos, mecânicos e eletrônicos presentes nas 40 estações. Além de inspecionar 21 Km de túneis da nova linha. Com isso, a pretende aumentar a eficiência energética e o aprimoramento tanto da segurança operacional quanto da operação em si.  

A Infraero optou por adquirir para seu parque tecnológico as mesmas soluções utilizadas no projeto britânico. De forma a aproveitar as melhores referências e lições aprendidas em transportes, logística e infraestrutura. 

fonte: https://diariodoturismo.com.br/infraero-investe-tecnologia-bim-no-aeroporto-de-londrina/

Evento de turismo e inovação é gratuito e está com inscrições abertas

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Científica de Agricultura em Londrina nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

As inscrições para o “ConecturLondrina: conexão e inovação no Turismo” estão abertas. O evento, gratuito, será realizado na quinta-feira (25), das 8h30 às 18h, no auditório do Shopping Aurora, em Londrina, localizado na Avenida Ayrton Senna da Silva, 400.

O encontro irá reunir especialistas que irão debater formas de atrair e desenvolver investimentos na área de turismo.O presidente da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovicz, é um dos palestrantes, além da diretora de Turismo da Codel, Maitê Morgana Uhlmann.

Os participantes terão acessos às estatísticas sobre o perfil do turismo na cidade e no estado do Paraná. São esperadas 300 pessoas no encontro. As inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo site.

fonte:  https://massanews.com/entretenimento/diversao/evento-de-turismo-e-inovacao-e-gratuito-e-esta-com-inscricoes-abertas-4dw2W-4dw2W.html

Fundação de Esportes de Londrina apresenta projetos

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Simultânea em Londrina nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, participa nesta segunda-feira (27) da assinatura dos Termos de Colaboração com os projetos que serão patrocinados pelo Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (FEIPE). O presidente da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), Fernando Madureira, estará presente na solenidade, assim como os proponentes dos projetos aprovados. A assinatura dos Termos de Colaboração será às 10 horas, na Sala de Reuniões da FEL, localizada na Rua Gomes Carneiro, 315, no Ginásio Moringão.

Gustavo Carneiro/Grupo Folha

Para este segundo edital do FEIPE de 2018, o Município disponibilizou investimentos na ordem de R$1.327.500,00. Foram aprovados e classificados 17 projetos, nos programas de formação esportiva da juventude, incentivo ao desenvolvimento do esporte adulto, modalidades esportivas alternativas, e apoio às ligas londrinenses. Os esportes que receberão recursos do FEIPE através do 2º edital são o rugby, voleibol, taekwondo, badminton, handebol, judô, natação, tênis, futsal, triathlon, futebol americano e futebol.

JOJUPS – Em seguida, haverá a apresentação da delegação londrinense que participará dos Jogos da Juventude do Paraná. São cerca de 400 pessoas, entre atletas e integrantes de equipes técnicas, e todos são patrocinados pelo FEIPE.

O presidente da FEL destacou que a apresentação foi um pedido do prefeito Marcelo, para desejar boa sorte aos atletas da cidade. “Como já passei pelas duas experiências, de ser atleta e técnico, sei que para eles será muito importante ter esse contato com o prefeito, que se importa muito com o bom andamento do trabalho deles nos jogos”, explicou. Os Jogos da Juventude serão realizados de 7 a 15 de setembro, em Toledo. O evento é uma realização do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo (SEET), em parceria com a Prefeitura de Toledo.

Lançamento – Na ocasião, também será realizado o lançamento oficial do projeto Esporte Para Toda Vida, que disponibilizará aulas gratuitas de futsal e handebol às crianças e adolescentes. A iniciativa, desenvolvida pela SEET, irá ocorrer em Londrina no Centro Esportivo Maria Cecília e no Moringão.

Madureira agradeceu ao governo do Estado por incluir Londrina entre as primeiras cidades a receber o projeto. “Esse programa, que é inédito no município, já irá iniciar as atividades assim que forem fechadas as turmas. É uma proposta muito bacana para ampliarmos o atendimento nos bairros, e esperamos poder aumentar esse projeto para que seja realizado em mais regiões da cidade”, frisou.

fonte: https://www.bonde.com.br/esportes/outras-modalidades/fundacao-de-esportes-de-londrina-apresenta-projetos-482261.html

UEL oferta dez cursos de idiomas

Espanglish Traduções oferece os seus serviços de Tradução Juramentada de Contratos em Geral em Londrina nas línguas inglesa, espanhola, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

As novidades deste ano são latim e grego antigo; unidade atende anualmente 1,4 mil estudantes

Fotos: Ricardo Chicarelli - Tara Mittelberg, estudante norte-americana: 'Acho difícil a conjugação dos verbos'

Tara Mittelberg, estudante norte-americana: “Acho difícil a conjugação dos verbos”

O aprendizado de um idioma pode expandir as fronteiras do conhecimento. Quando se estuda uma língua nova é possível ter acesso a informações que outrora estavam inacessíveis. Em Londrina são ofertados alguns cursos que podem contribuir para o desenvolvimento da comunicação e a valores bem acessíveis. As opções vão desde às pessoas que são daqui e querem estudar um outro idioma ou mesmo para quem é de fora e quer conhecer o português.

Felipe Trevisan, professor: recursos tecnológicos
Felipe Trevisan, professor: recursos tecnológicos

A professora dela é Lucimara Jabarde da Silva, aluna do 4º ano do curso de letras inglês. “A experiência é ótima, porque a nossa turma tem alunos que falam diversas línguas. Hoje a gente teve pessoas falando português, espanhol e inglês. Eles aprendem não só a gramática do português, mas expressões que a gente usa aqui”, apontou. Segundo ela, a maioria da turma é formada por estrangeiros recém-chegados que não possuem nível de português proficiente.

E para quem pretende estudar algum idioma que não seja o português, a estrutura oferecida pelos laboratórios da universidade proporciona um certo nível de imersão. O professor Felipe Trevisan ministra aulas no programa Paraná Fala Inglês e também já foi professor no laboratório da UEL. “Aqui a gente pode usar recursos tecnológicos que permitem fazer cursos multimodais. Há aparelhos de som, projetores, telões e televisores. Por meio deles podemos fazer atividades de listening (audição) e tudo em ambiente com ar condicionado”, enumerou.

GLOBALIZAÇÃO 
A coordenadora pedagógica do laboratório de línguas, Marta Oliveira Reis, ressalta que o laboratório tem mais de 40 anos de tradição, e por conta da globalização a procura tem sido bastante grande. “O curso geralmente acompanha a vida do aluno na graduação. Quando termina a graduação termina o curso aqui também. A comunidade externa também é bastante presente”, apontou.

O laboratório de idiomas da UEL oferece aulas de francês, italiano, alemão, mandarim, inglês, japonês, espanhol, português para falantes de outras línguas. As novidades deste ano são os cursos de latim e de grego antigo. “O latim e o grego são uma demanda dos cursos de história e de letras vernáculas”, apontou a coordenadora geral do laboratório, Adriana Fiori.

fonte: https://www.folhadelondrina.com.br/cidades/uel-oferta-dez-cursos-de-idiomas-1001856.html