Camelo: animal muito comum na Península Arábica

Camelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCamelo
Dromedário (Camelus dromedarius) e Camelo-bactriano (Camelus bactrianus) respectivamente.
Dromedário (Camelus dromedarius) e Camelo-bactriano (Camelus bactrianus) respectivamente.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Subordem: Tylopoda
Família: Camelidae
Distribuição geográfica
Dromedary Range.png

Espécies

Os camelos (Camelus) constituem um género de ungulados artiodáctilos (com um par de dedos de apoio em cada pata) que contém duas espécies: o dromedário (Camelus dromedarius), de uma corcova, e o camelo-bactriano (Camelus bactrianus), de duas corcovas. Ambos são nativos de áreas secas e desérticas da Ásia. Ambas as espécies são domesticadas, fornecendo leite e carne para consumo humano, e são animais de tração. Humanos têm domesticado camelos há milhares de anos.

O nome camelo vem do grego kamelos a partir do hebraico ou fenício gāmāl, “camelo”, possivelmente a partir de uma raiz que significa suportar ou carregar (relacionado com o árabe jamala). Espécies extintas do gênero foram o Camelus hesternusCamelus gigas e Camelus sivalensis.

Os camelos são aparentados (possuem a mesma família) a quatro espécies de mamíferos sul-americanos: a lhama, a alpaca, o guanaco e a vicunha.

As evidências fósseis indicam que os ancestrais dos camelos modernos evoluíram na América do Norte durante o período Paleogeno, os Camelops, e depois se espalhou para vários lugares da Ásia e Norte da África. Povos antigos da Somália, os Punts, domesticaram primeiros camelos muito antes de 2000 a.C.

Mesmo com a existência de mais de 13 milhões de dromedários hoje, eles foram extintos como animais selvagens. Há, porém, uma população selvagem considerável de cerca de 32 000 que vivem nos desertos da Austrália central, descendentes de indivíduos que escaparam no século XIX.

Descrição

A expectativa média de vida de um camelo é de 40 a 50 anos. Um camelo adulto plenamente crescido alcança os 1,85 m até o ombro e 2,15 m de comprimento. A corcova mede cerca de 75 cm. Camelos podem alcançar até os 65 km/h.

São instrumentos de travessia no deserto pois não necessitam ficar bebendo água a todo momento e constituem o transporte mais rápido pois os camelos são animais preparados para o deserto. Ambos são animais herbívoros. O coletivo de camelos é cáfila. Quando se sentem ameaçados por outros indivíduos, geralmente cospem no sujeito em questão, em situações extremas podem morder.

Genética

Os cariótipos de diferentes espécies de camelídeos foram estudados anteriormente por muitos grupos, mas não se chegou a nenhum acordo sobre a nomenclatura de cromossomos de camelídeos. O estudo mais recente usou cromossomos de variados camelos, construindo sem dúvida o cariótipo do camelo (2n=74) que consiste de um metacêntrico, três submetacêntricos e 32 autossomos acrocêntricos. O Y é um cromossomo metacêntrico pequeno, enquanto que o X é um cromossomo metacêntrico grande.

Distribuição

População selvagem em Gobi.

Os 14 milhões de dromedários hoje vivos são animais domesticados (a maioria vivendo no Chifre da África, no SahelMagrebeOriente Médio e Sul da Ásia). Nesta região tem a maior concentração de camelos do mundo, onde os dromedários constituem uma parte importante da vida nômade local.

Já os camelos bactrianos são menos, cerca de 1,4 milhões deles, principalmente domésticos. Pensa-se que existem cerca de 1.000 camelos selvagens bactrianos no deserto de Gobi, na China e na Mongólia.

Além de sua distribuição nativa original, houve diversas tentativas de implantação de colônias de camelos em outros locais, assim como sua importação para usos comerciais ou turísticos. Essa prática é conhecida desde o Império Romano, com resquícios de camelos, tanto dromedários, como bactrianos, sendo encontrados desde o século I até o século V em diversos locais das Europa: Reino UnidoBélgicaSuíçaHungriaFrança e Alemanha.

Atualmente existe uma substancial população feral de camelos dromedários estimados em até 1 milhão nas regiões centrais da Austrália, descendentes de indivíduos introduzidos como um meio de transporte no século XIX e início do século XX. Essa população está crescendo em cerca de 8% ao ano. O governo do Sul da Austrália decidiu recentemente abater os animais usando atiradores aéreos, em parte porque os camelos usam muito dos limitados recursos necessários para os criadores de ovinos.

Uma pequena população introduzida de camelos, dromedários e bactrianos, sobreviveu no sudoeste dos Estados Unidos até a segunda metade do século XX. Estes animais, importados da Turquia, fizeram parte do experimento do U.S. Camel Corps e usados como animais de tração em minas e fugiram ou foram libertados depois que o projeto foi encerrado. Vinte e três camelos bactrianos foram levados para o Canadá durante a Febre do ouro de Cariboo.

No Nordeste brasileiro, o animal resistente à escassez de água e comida poderia ser boa pedida para tração e carga, então o imperador D. Pedro II decidiu apostar na experiência da Comissão do Ceará, organizada pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, e trazer camelos para o Brasil. Em julho de 1859, desembarcaram no Brasil 14 camelos vindos da Argélia. Porém, o pequeno rebanho padeceu com a falta de criadores especializados. A longa gestação das fêmeas, que dura cerca de um ano, ultrapassava os prazos pretendidos para a formação de criações maiores, que acabaram cessando. Aos animais que conseguiram se aclimatar, foi reservado o inusitado papel de atração turística.

Fonte: pt.wikipedia.org

 

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em árabe.

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Conheça um pouco sobre os Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos[nota 1] (abreviado como EAU; em árabeدولة الإمارات العربية المتحدةDawlat al-Imārāt al-‘Arabīyah al-Muttaḥidah) são um país árabe localizado no Golfo Pérsico.

Formados por uma confederação de monarquias árabes, cada uma detendo sua soberania, chamadas emirados (equivalentes a principados), os Emirados Árabes Unidos estão situados no sudeste da Península Arábica e fazem fronteira com Omã e com a Arábia Saudita. Os sete emirados são Abu DhabiDubaiXarjaAjmãUmm al-QuwainRas al-Khaimah e Fujeira. A capital e a segunda maior cidade dos Emirados Árabes Unidos é Abu Dhabi. A cidade também é o centro de atividades políticas, industriais e culturais.

Antes de 1971, os Emirados Árabes Unidos eram conhecidos como Estados da Trégua, em referência a uma trégua do século XIX entre o Reino Unido e vários xeques árabes. O nome Costa Pirata também foi utilizado em referência aos emirados que ocupam a região do século XVIII até o início do século XX.[7] O sistema político dos Emirados Árabes Unidos, baseado na Constituição de 1971, dispõe de vários órgãos ligados intrinsecamente. O islamismo é a religião oficial e o idioma árabe, a língua oficial.

Os Emirados Árabes Unidos têm a sexta maior reserva de petróleo do mundo[11] e possuem uma das mais desenvolvidas economias do Oriente Médio. O país tem, atualmente, a trigésima sexta maior economia a taxas de câmbio de mercado do mundo, e é um dos países mais ricos do mundo por produto interno bruto (PIB) per capita, com um PIB nominal per capita de 54 607 dólares, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).[12] O país classifica-se na décima quarta posição em paridade de poder de compra per capita e tem, relativamente, um Índice de Desenvolvimento Humano considerado ‘muito elevado’, ocupando o 34º lugar.[13] É considerado “não livre” pela organização Freedom House.[14] A Human Rights Watch aponta vários atropelos de direitos humanos no país.[15] Os Emirados Árabes Unidos são classificados como tendo uma alta renda de desenvolvimento da economia pelo FMI. Os Emirados Árabes Unidos são um membro fundador do Conselho de Cooperação dos Estados Árabes do Golfo Pérsico, e um membro da Liga Árabe. A nação também é membro da Organização das Nações Unidas, da Organização da Conferência Islâmica, da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, e da Organização Mundial do Comércio.

Fonte: pt.wikipedia.org

 

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em árabe.

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Curiosidades sobre Dubai

A cidade de Dubai é uma joia dos Emirados Árabes Unidos. Essa região é marcada por muito luxo e algumas coisas curiosas. O primeiro ponto a se destacar sobre Dubai é que ela é a cidade mais populosa dos Emirados, repletas de hoteis sete estrelas ao longo do Mar do Golfo e com uma população grande de estrangeiros.

Algumas construções de Dubai são tão luxuosas que contam com acabamento em ouro 24 quilates nas paredes. Outro ponto curioso de Dubai é que a cidade tem uma estação artificial de esqui que funciona em pleno calor desértico da região, que chega a alcançar a marca dos quarenta graus. Além disso, Dubai também conta com ilhas artificiais e diversas belezas para a apreciação dos turistas.

Conheça as principais curiosidades sobre Dubai, uma cidade localizada na Costa do Golfo Pérsico:

1 – Dubai tem uma população de cerca de 2,2 milhões de habitantes.

2 – Dubai conta com o famoso hotel Burj Al Arab e o edifício Burj Khalifa, considerados os mais altos do mundo, com cerca de 828 metros de altura.

3 – Aproximadamente 10 milhões de turistas visitam Dubai todos os anos, e esse número deve aumentar para 15 milhões em 2015.

4 – A limpeza total das janelas do Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo, demora mais de quatro meses.

5 – O clima de Dubai é tão quente que, durante o verão, a temperatura média é de 42 graus Celsius.

6 – 70% das pessoas que vivem em Dubai são estrangeiras.

7 – Em Dubai, os estrangeiros não precisam pagar impostos

Espanglish Traduções
Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em árabe. (41)3308-9498 / (41)99667-9498
atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Dubai e Abu Dhabi

Conheça os Emirados Árabes

Os Emirados Árabes Unidos são um país árabe localizado no Golfo Pérsico. Formados por uma confederação de monarquias árabes, cada uma detendo sua soberania, chamadas emirados (equivalentes a principados), os Emirados Árabes Unidos estão situados no sudeste da Península Arábica e fazem fronteira com Omã e com a Arábia Saudita. Os sete emirados são Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaimah e Fujairah.

Qual a melhor época para visitar os Emirados Árabes?

O verão nos Emirados Árabes é muito quente (especialmente em junho e agosto), chegando facilmente aos 45 ºC. Entretanto, não há restrições quanto a melhor época para conhecer, uma vez que os hotéis, shoppings e muitos atrativos turísticos possuem ar-condicionado. No fim da tarde, a temperatura fica mais amena, tornando o ambiente agradável para atividades ao ar livre.

Clima no Emirados Árabes

O clima dos Emirados Árabes é árido subtropical. Os meses de verão vão de maio a setembro e são muito quentes. A temperatura no meio do dia varia de 35 ºC a 42 ºC, e, ocasionalmente, chega aos 49 ºC no ápice da estação. As áreas próximas ao litoral são mais úmidas e à noite recebem uma brisa vinda do Golfo. As regiões montanhosas são mais amenas e menos úmidas. De dezembro a março, a temperatura varia durante o dia entre 25 ºC e 35 ºC e pode chegar aos 15 ºC durante a noite. O período chuvosos é de janeiro a março, mas chuvas podem ocorrer durante outras épocas do ano.

Principais cidades e atrações para visitar nos Emirados Árabes

Abu Dhabi

Capital dos Emirados Árabes Unidos, bem como o maior dos sete emirados da federação, está se tornando a mais importante cidade cultural nos Emirados. Da famosa Avenida Corniche até a cidade-oásis de Al Ain e as enormes dunas de deserto da região ocidental do Al Gharbia, cultura, história e aventura estão reunidos no emirado. A proeza arquitetônica da Grande Mesquita Sheikh Zayed é impressionante; a paz e tranquilidade de um passeio pelo oásis Al Ain com seu antigo sistema de irrigação é surpreendente; e a história do emirado contada por seus pontos históricos e fortes antigos, vários dos quais  listados como Patrimônio Mundial pela UNESCO, são certeza de se maravilhar.

Sol o ano inteiro, praias, dunas de areia espetaculares e estilo de vida cosmopolita: é assim o Emirado Abu Dhabi, um destino encantador tanto para viajantes experientes quanto novatos.

Dubai

Dubai, a capital do turismo nos Emirados Árabes Unidos, é o mais populoso dos sete Emirados, com mais de 2 milhões de habitantes. O território é desértico e pontilhado de oásis, com regiões montanhosas e belas praias. Uma cidade completamente segura, onde os turistas são sempre bem recebidos.

Banhada pelas águas azuis do Golfo, é uma cidade futurista, com grandes avenidas, prédios modernos e centros de negócios, além de muitos pontos turísticos. Conhecida também como “Pérola do Golfo Pérsico”, em Dubai o padrão de vida é o mais alto do mundo, com hotéis luxuosos, instalações culturais, esportivas e de lazer.

Suas tradições são fundamentadas na religião do islamismo árabe, apenas 10% da população é de nacionalidade Emirates, e isso explica as várias culturas encontradas no país.

Principais atrações de Dubai

Burj Al Arab
Tornou-se um símbolo de Dubai. Um dos marcos turísticos da região, estabeleceu novos padrões de excelência na hotelaria árabe.

Gold Souk
O famoso mercado de Dubai, que preenche as ruas com belas vitrines, é um dos melhores lugares para fazer compras de ouro.

Dubai Creek
Riacho que divide a cidade em dois distritos: Deira, ao norte, e Bur Dubai, ao sul. Nele é possível fazer um cruzeiro com jantar romântico em um “dhow” (barcos à vela árabes) ou simplesmente passear em um “abra” (tradicional barco feito de madeira). No final do riacho, localiza-se uma reserva de pássaros que leva o nome de “Santuário da vida selvagem Ras Al Khor”.

Museu de Dubai
O antigo forte Al Fahidi Fort, transformado em museu em 1970, é uma belíssima construção que já serviu como palácio e prisão. Neste museu, o cotidiano da época anterior ao petróleo é exposto através das figuras em tamanho real, com efeitos de som e luzes, desde casas árabes tradicionais até mesquitas, retratando como era a vida no riacho, no souk, nos jardins de encontros, nos desertos e no mar.

Mesquita Jumeirah
Elaborada e imponente, a mesquita é um dos lugares mais fotografados de Dubai. Uma das maiores e mais admiráveis, é um grande exemplo da arquitetura islâmica moderna e fica particularmente atraente à noite, quando está iluminada.

Deserto
O deserto em Dubai está a aproximadamente 50 km da cidade e é, para muitas pessoas, o lugar mais encantador do país. Os árabes se orgulham das histórias das caravanas que por lá passaram. Hoje, existem muitas opções de lazer para conhecer melhor o fascinante deserto: passeios nas dunas, esqui na areia, acampamento e passeios de camelo, entre outras.

Wild Wadi
O parque temático que é uma das mais populares atrações de Dubai está localizado ao lado do hotel Burj Al Arab, e suas 30 atrações são uma ótima opção para quem procura por diversão na água.

Ski Dubai
Com uma pista de 400 m de comprimento, é o maior parque de neve do mundo e diversão garantida para todas as idades.

Fonte: http://www.kangaroo.com.br

 

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em árabe.

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Conheça 7 lugares magníficos dos Emirados Árabes

7 lugares bonitos para visitar nos Emirados Árabes

Conheça um pouco de cada um dos sete emirados, suas paisagens e curiosidades antes de visita esse país tão fascinante

Os Emirados Árabes Unidos estão situados no sudeste da Península Arábica e fazem fronteira com Omã e com a Arábia Saudita. O emirado de Dubai é o mais conhecido deles, mas também há outros seis, que são: Abu Dhabi, Sharjah, Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaimah e Fujairah. Dubai se destacou nos últimos anos por conta do forte investimento que recebeu, criando a maior e mais moderna cidade de todo o território.

Um fator que atrai viajantes de todos os cantos do planeta é a mistura entre a tradição, cultura, história e a modernidade que os emirados oferecem, por isso todos eles merecem entrar na lista de destinos para visitar no Emirados Árabes, cada um com uma característica diferente que vale a pena conhecer. A região tem cidades lindas, com áreas de impecável beleza natural e importância histórica, hotéis luxuosos e atrações modernas para quem busca festa ou sossego. Quer se apaixonar de vez pelo país? Separamos uma lista com sete lugares para conhecer no Emirados Árabes. Faça as malas e aproveite. 

Abu Dhabi

Capital dos Emirados Árabes Unidos, o emirado de Abu Dhabi investe cada vez mais no turismo, criando atrações capazes de agradar qualquer tipo de viajante. A arquitetura árabe toma conta das construções religiosas e casarões, o estilo está presente e muito bem preservado pelos bairros e zonas turísticas. Nos edifícios mais velhos e nas mesquitas sagradas, obras grandiosas se misturam com arranha-céus modernos e futuristas. A grande atração é a Sheikh Zayed Grand Mosque, uma enorme mesquita e cartão postal da capital, mas, além disso, por lá também procure pelo parque de diversão Ferrari World – considerado como o maior parque temático coberto do mundo. Outros prontos legais são: o shopping Marina Mall, o Heritage Village, local onde recriam toda a cultura e modo de vida dos povos do deserto e a Yas Marina – Circuito de F1, um grande centro de entretenimento dedicado ao esporte.

Ajman

Ajman é o menor dos sete emirados que formam o país, ao todo, são apenas 260 km quadrados. A costa litorânea formada pelo mar azul e a areia branquinha, cheia de resorts, atraem muitos turistas e moradores da região que buscam passar os fins de semana nesse balneário. E não achem que só porque é um emirado pequeno que não surpreende os turistas, pois não é à toa que o Ajman está na lista de lugares bonitos para se conhecer no Emirado ÁrabeComparado com os outros emirados, cheios de prédios futurísticos e ostentação na modernização, o que chama atenção em Ajaman são suas belezas e áreas com reserva naturais. Por lá procurem pelos pontos turísticos: Ajman Beach, Ajman Museum, Ajman City Centre e Ajman Fishmarket

Dubai

Mais moderna do que tradicional em relação aos outros territórios dos Emirados Árabes Unidos, Dubai conquistou fama mundial por ser o mais importante centro comercial e turístico na região do Golfo, e n]ao é atoa que é um dos destinos mais queridos pelos brasileiros. Dubai surpreende por sua modernidade nas construções e sua maravilha natural. O que não falta por aqui é sugestão de roteiros para curtir. Com certeza Dubai é um dos destinos para visitar nos Emirados Árabes. Por lá as opções são várias para ‘turistar’ ao máximo este emirado, como: Dubai Creek,  Abra no Creek, Museu de Dubai, Al Bastakia, Souk de Ouro, Souk de Especiarias, Burj Khalifa, Palm Jumeirah, Mesquita de Jumeirah, Dubai Mall, Dubai Miracle Gardene o  Butterfly Garden.

Fujairah

É o mais jovem emirado dos sete emirados que compõem o país, mas mesmo sendo o mais jovem possui a mesquita mais antiga da região. Fujairah surpreende com a beleza das ruas largas e espaçosas, decoradas com uma arquitetura única.  A cidade não é sobrecarregada com enormes arranha-céus, o que torna ainda mais confortável para descansar e ainda mais gostoso de apreciar as belezas naturais que esse lugar oferece. Para os viajantes que pretendem passar por este emirado procure por, Mesquita de Al Bidya, Forte Fujairah, Forte Awhala, Forte Al Bithna, Montanha Hajar e o Castelo Al-Hayl que são os pontos turísticos que fazem qualquer viajante ter o desejo de voltar para este lugar.

Ra’s al- Khaimah

Aqui encontra o deserto de areia mais fascinante, lagoas, riacho e belas montanhas. Esse emirado fica apenas 45 minutos do Aeroporto Internacional de Dubai. Ainda é um local pouco conhecido pelos turistas, mas que oferece uma vista para o Golfo Pérsico jamais vista de outro lugar que certamente faz com que esse destino entre na lista dos lugares para visitar no Emirados Árabe que não pode faltar. Os principais pontos turísticos são: Shopping Al Hamra Mall, uma comprinha sempre vai bem, certo? Jabal Jais, o topo desta montanha oferece uma vista maravilhosa da cidade, o museu Ras Al Khaimah National Museum, os parques FunCity e o Saqr Park e para se refrescar do calor o parque aquático Ice Land Water Park.

Sharjah

Ideal para os viajantes que querem explorar a rica herança cultural árabe, Sharjah tem mais de 20 museus, galerias de arte e locais históricos restaurados, é um lugar onde a história está enraizada nos valores tradicionais do povo. Isso faz com que esse emirado seja um dos destinos para visitar no Emirado Árabe. Entre tantas atrações turísticas as que mais chamam atenção são:  Heritage Area, Mercado Al Arsah, Forte Al-Hisn, Central Souq, Corniche e a Mesquita Al Noor, essas sem dúvidas não podem faltar no roteiro dos turistas.

Umm al-Quwain

Umm Al Quwain possui um verão longo, bem quente e árido. Mas isso não impede desse emirado estar se desenvolvendo em relação ao turismo, isso se dá porque a Umm al-Quwain tem belas praias, histórias antigas e antigos locais que deixam os viajantes maravilhados. Os principais pontos turísticos e atividades para se visitar são:

Dreamland Aqua Park, um delicioso parque aquático, UAQ National Museum, um museu que relata toda a história dos Emirados Árabes e Umm Al Qwain Open Beach, que é uma praia digna de estar em qualquer roteiro por sua maravilhosa beleza natural que oferece.

Fonte: http://www.guiaviajarmelhor.com.br

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em árabe

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

 

Conheça alguns animais típicos da Península arábica

Como é a fauna na península arábica?

 janeiro 13, 2019

Estamos muito impressionados com a capacidade de algumas espécies de sobreviver em habitats tão inóspitos quanto o deserto. Apesar do que podemos pensar, a fauna na península arábica é composta por dezenas de animais. Nós falaremos sobre alguns neste artigo.

Como é a fauna na península arábica?

Esta área localizada no nordeste da África e sudoeste da Ásia, composta por países de religião muçulmana e limitada pelos golfos pérsico e de Áden, e pelos mares vermelho e árabe, tem um clima predominantemente desértico.

A fauna da Península Arábica é composta por vários mamíferos, aves e répteis, dentre os quais destacamos:

  1. Cavalo

Conhecida por sua beleza, sua resistência e sua inteligência, o cavalo árabe, que abre este artigo, é uma das mais famosas raças equinas do mundo. Além disso, é um dos cavalos mais antigos, pois há evidências de sua existência há 4,5 mil anos.

Usados ​​primeiramente por nômades beduínos, eles têm um bom relacionamento com as pessoas, aprendem rapidamente e respeitam seus donos.

No entanto, também têm um caráter forte e mantêm-se continuamente em estado de alerta.

Eles podem ser de várias cores (embora os mais bonitos sejam completamente pretos) e sempre suas caudas estão sempre erguidas. O cavalo árabe faz parte das raças de sangue quente, porque são refinados e fortes.

Como vivem em áreas desérticas, os animais que nela vivem têm que se adaptar ao calor intenso e à falta de água.

  1. Oryx

Este mamífero da família dos bovinos, também parte da fauna na península arábica, é o menor deles e o mais ameaçado. 

Este ruminante, parte da fauna na Península Arábica, também pode ser encontrado no Sinai, mas devido à caça e guerras, sua população diminuiu bastante.

Oryx

Seu corpo é branco, exceto as pernas, os lados do rosto e os chifres, que são escuros. 

Diferentemente de outras espécies, ambos os sexos do oryx da arabiaapresentam chifres, que são arredondados, retos, longos e pontiagudos. São utilizados para defesa.

Alimenta-se de frutas e bulbos e, como acontece com os camelos, pode passar semanas sem beber água. 

A época de reprodução ocorre entre os meses de maio e dezembro, e, em cada ninhada, têm apenas um filhote, que em 10 semanas deixa de se alimentar de leite materno.

  1. Camelo

Este dromedário não poderia ficar fora da uma lista de animais árabes. Tem uma única corcova, seu pelo é curto e seu corpo é menos robusto do que a espécie mais famosa do deserto, o Camelus ferus.

camelo

O camelo árabe tem pernas longas e finas, com joelhos e tornozelos insensíveis, para resistir ao sol e ao calor da areia.

Seus cílios finos e longos impedem que a areia entre em seus olhos durante tempestades ou ventos fortes, e sua corcunda acumula gordura – não água, como se acredita – para que possa se nutrir por vários dias.

  1. Abetarda

Esta ave é uma daquelas que faz parte da fauna da península arábica e também pode ser encontrada no centro da África ou no Sahel. Sua ampla distribuição tem evitado, até agora, que seja considerada em perigo ou vulnerável.

No entanto, sua população diminuiu consideravelmente nos últimos tempos, devido à caça e destruição de seu habitat.

Abetarda

A Abetarda árabe apresenta dimorfismo sexual em tamanho e peso, mas não em termos de plumagem e coloração. 

Os machos pesam cerca de 11 quilos e medem quase um metro; as fêmeas não excedem sete quilos e 70 centímetros. As penas superiores são marrons e as inferiores brancas, a cabeça tem uma pluma negra e o pescoço é cinzento.

Alimenta-se de larvas e artrópodes, que captura com seu bico longo e pontiagudo. Na aparência, a abetarda é como um avestruz menor.

Varanus

Este réptil escamoso vive não apenas na Arábia, mas também no sul da Ásia e no norte da África. Alimenta-se de vertebrados e invertebrados: roedores, pássaros, anfíbios, pequenos répteis, ovos, insetos, aranhas, lacraias e escorpiões.

Varanus

Seu corpo é marrom, cinza e amarelo, e pode medir um metro de comprimento; embora seu comprimento possa mudar de acordo com a época do ano.

Eles passam por diferentes períodos de muda durante sua vida e, por ter sangue frio, passa horas deitado ao sol.

Fonte: meusanimais.com.br
Espanglish Traduções
Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em árabe. (41)3308-9498 / (41)99667-9498
atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Veja como são lindas as flores árabes

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em árabe.

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

As incríveis flores da Arábia Saudita

imagem prevalecente da Arábia Saudita é o de um país quase desprovida de vegetação e um dos terrenos baldios áridos. Sra Sheila Collenette em seu livro “das flores selvagens de Arábia Saudita”, publicado pela Arábia Wildlife Authority (SWA) registra 2.250 espécies de flora excluindo gramíneas e musgos, que carregam um amplo testemunho da grande diversidade de flora do Reino.

Convolvulus-buschiricus

Convolvulus buschiricus

A planta arbustiva com peludo hastes de 1 metro de comprimento; flores rosa claro 2,5 centímetros de largura, com nenhum cheiro.

Retama-raetam

Retama raetam

A planta arbustiva com ramos finos e flexíveis, que são verde prateado quando jovem e verde escuro quando maduro. É também chamado de ‘White Broom’. Pequenas flores com um tamanho de 1 cm de largura. É impressionante, principalmente devido ao seu florescimento abundante. Suas raízes penetram no solo a uma grande profundidade (alguns dizem até 20 metros), e que eles atinjam a água, mesmo após as camadas superiores do solo secaram. As folhas são simples, estreito e alongado, com um comprimento de 10 mm.

datura-innoxia

Datura innoxia

Uma ramificação erva frondosa 60 centímetros de altura com folhas verdes escuras. A flor é em forma de trombeta, 4 centímetros de largura; frutas penduradas muito espinhosa. Suas folhas não são pastavam, pois é altamente venenoso, mesmo para o homem. É uma planta muito difundida no país.

Localização: 30 km ao sul de Riad
Época: Início de Dezembro

 

rosa-abyssinica

Rosa abyssinica

A planta arbustiva espinhosas com caules a 4 metros de comprimento; flores 2,5 centímetros de largura, com aroma doce cremoso-branco. Ele tem longos brotos fracos pelos quais ela cresce sobre outras plantas.

Localização: Abhah na província de Asir
Época: Fim de novembro

Fontes: SplendidArabia.com

http://www.floreseflores.com.br