10 melhores pratos da Itália

Espanglish Traduções
Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em italiano
(41)3308-9498 / (41)99667-9498
atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

1. Lasanha (Lasagna)

Essa maravilha da gastronomia italiana (o que é contestado pelos ingleses) é quase sempre uma bomba calórica. Mas não tem como resistir. O sabor mais comum de lasanha é a que, no Brasil, chamamos de bolonhesa: leva carne moída, massa, molho de tomate e muito queijo. Em todo o mundo existem centenas de tipos e variações de receitas de lasanha. Já vi lasanhas de calabresa, frango, bacalhau, com variados tipos de queijo e até lasanha vegetariana, por exemplo, de berinjela. Essa lindeza da foto acima em comi em Veneza, e me lembro até hoje de cada garfada.

2. Pizza

A origem da pizza é disputada por egípcios, hebreus e outros povos. Mas uma coisa ninguém contesta: foi na Itália, especialmente na cidade de Nápoles, que ela se desenvolveu e foram criados os melhores sabores e técnicas de preparo. Na foto acima você vê uma legítima pizza napolitana, de borda grossa e cobertura seguindo as regras da AVPN. Esse é o tipo mais comum de pizza na Itália. Mesmo com diferentes tipos de pizza consagrados em países com forte imigração italiana, como Brasil, Estados Unidos e Argentina, o alimento continua sendo símbolo italiano.


3. Bisteca Fiorentina (Bistecca alla fiorentina)

Típica da região da Toscana, especialmente na capital, Florença, a Bisteca Fiorentina já entrou em diversos rankings de melhores carnes do mundo. Extraído de vacas da raça italiana Chianina, o corte da bisteca fiorentina engloba o que no Brasil conhecemos como filé mignon, contra filé e alcatra. A carne deve ser assada e, segundo a tradição, acompanhada de vinho Chianti, também de origem toscana. Pra saber onde comer e preços dessa essa iguaria em Florença, recomendo ler o blog Rafa Pelo Mundo, que narrou com detalhes a experiência.

4. Macarrão à Bolonhesa (Tagliatelle al ragu)

Conhecida pelo apelido de “A Gorda”, a cidade de Bolonha produziu algumas das melhores comidas típicas da Itália. O mais famosos desses pratos é o tagliatelle al ragu: aquela massa achatada, com molho de ragu de carne. Mas, cá entre nós, eu comi este Bolonhesa em Bolonha em não gostei. Bom mesmo é a versão brasileira do prato, com espaguete barato e fartura de molho de tomate com carne moída. De preferência com queijo ralado por cima.

5. Risoto, o pequeno arroz (Risotto)

Como falei no post Mapa da Gastronomia Italiana, cada parte do país tem seus pratos característicos. No caso da Lombardia, cuja capital é Milão, a principal invenção gastronômica é o risoto. No sentido literal, a palavra risoto significa “pequeno arroz”, como explica o site da PUC. Assim como pizzas e lasanhas, o risoto ganhou centenas (talvez milhares) de sabores. Já vi risoto de calabresa, de fungos, de tomate seco, de costela e até um criativo risoto de pequi, no estado de Goiás. Mas sem dúvidas o mais famoso é o “risotto alla milanese”, à base de açafrão.

6. Arancino ou Arancina

Direto da Sicília para a nossa seleção de melhores comidas típicas da Itália, o arancino é basicamente um bolinho de arroz recheado e frito. O recheio mais comum é molho de ragu de carne. Também pode ser de tomate, queijo, ervilha, manteiga, berinjela e outros sabores. Tem a receita no blog Itália para Brasileiros. Se quer conhecer mais pratos tradicionais da Sicília, dá uma olhada no blog As Distâncias, que fez uma seleção incluindo sanduíches e sobremesas sicilianos, como o próprio cannoli, doce imortalizado em fala de O Poderoso Chefão.

7. Ossobuco

Também originário da Lombardia, no norte da Itália, o Ossobuco vem de um corte considerado pouco nobre: músculo da perna traseira do boi. Pra ficar macio e suculento, soltando o tutano do interior do osso, deve ser cozido durante horas, num molho com vinho, legumes e temperos. Por ser um prato barato e muito gostoso, vem se tornando popular no Brasil. Se quiser fazer em casa, aqui tem 22 receitas diferentes de Ossobuco.

8. Cacio e Pepe

Originário da cidade de Roma, o Cacio e Pepe é um dos pratos mais simples e deliciosos da culinária italiana. Tanto que conquistou paladares famosos, como o do apresentador Anthony Bourdain. Na receita, apenas massa (de preferência do tipo longa, como espaguete ou vermicelli), queijo pecorino romano e pimenta do reino preta. O próprio nome já diz isso, já que “cacio” é queijo e “pepe” é pimenta em italiano. Pra tentar fazer em casa, veja aqui a receita e o modo de preparo. Para ver mais pratos criados em Roma, como a brusqueta e o Buccatini all’amatriciana, entre outras massas e carnes, o blog As Distâncias fez um seleção cheia de fotos.

9. Gelatto

Viajar pela Itália é naturalmente provar dezenas de sabores de gelatto, ou seja, sorvete. Segundo o site A Origem das Coisas, não se sabe ao certo quem criou o sorvete, mas sem dúvidas a Itália tem papel importante em sua história. Ainda no século I, o imperador romano Nero já comia um tipo de sorvete: gelo de neve das montanhas com cobertura de frutas. Já o cone de sorvete, que chamamos de casquinha, tem origem italiana comprovada, por uma patente em nome de Italo Marchioni.

O blog Vou pra Roma listou diversos sabores de gelatto que merecem ser provados na Itália, como mascarpone e pera, nocciole e pistacchio. Mas, assim como eu, tenho certeza que o sabor favorito da maioria é, claro, chocolate!

10. Tiramisú

O queijo mascarpone dá o toque especial nessa que é a mais típica das sobremesas italianas. A receita também leva ingredientes como café, creme de leite, biscoito champanhe e licor. A origem dessa delícia é disputada entre as cidades italianas de Florença e Treviso.

Fonte: https://www.buenasdicas.com/comidas-tipicas-italia-6576/

Cultura italiana em Curitiba

Imigração e Cultura Italiana em Curitiba

Imigração e Cultura Italiana em Curitiba

Na segunda metade do século XIX, a Europa era o palco de uma revolução industrial que transformava a vida de seus habitantes. A população europeia crescia e agricultores, sem terra, migravam em massa para os centros urbanos, em busca de emprego nas novas fábricas. As metrópoles inchavam e as condições de vida dos operários chegavam a ser sub-humanas.

A evolução também chegava aos navios à vapor, facilitando a vinda dos agricultores ao Novo Mundo, em lugar de superlotar as fábricas do velho mundo.

A América possuía fartura de terras inexploradas e seus governantes ansiavam pela colonização dessas terras. Essa situação criou um fluxo natural de imigrantes do velho para o Novo Mundo.

Na Itália, somava-se a questão das lutas pela unificação da nação, que exauriu sua economia. Existia um grande número de desempregados em busca de oportunidades.

A imigração italiana no Brasil foi intensa a partir de 1878, até o início do século XX. Dirigiam-se, principalmente às lavouras de café no Estado de São Paulo, mas um grande número de imigrantes espalharam-se por todo o Sul e Sudeste do Brasil.

Em Curitiba, os italianos chegaram a partir de 1872, estabelecendo-se, como agricultores, em vários núcleos coloniais da região. Esses núcleos deram origem aos atuais bairros de Pilarzinho, Água Verde, Umbará e Santa Felicidade, entre outros. Com o passar do tempo, os italianos adotaram outras atividades, incluindo industriais e comerciais. Hoje, seus descendentes contribuem de forma importante, em todas as áreas de atividade em Curitiba.

O bairro de Santa Felicidade é conhecido pela preservação da cultura italiana, em Curitiba, principalmente na gastronomia.

Em Curitiba, vários lugares lembram a imigração:

Consulado da Itália, com Quadro de Angiolo Tomasi, de 1896, retratando a partida dos imigrantes da Itália. Original na Galeria Nazionale di Arte Moderna, em Roma.

O Bosque São Cristóvão, também conhecido como Bosque Italiano, é um espaço dedicado á cultura italiana, em Santa Felicidade. No mesmo espaço, há o Memorial da Imigração Italiana de Curitiba.

Ainda em Santa Felicidade, existe o Monumento ao Centenário da Imigração Italiana, na av. Manoel Ribas.

Exposta no restaurante do bairro Cascatinha há uma carroça utilizada por imigrantes. Esse transporte fazia parte da antiga colônia de imigrantes italianos de Santa Felicidade.

Igreja de São Pedro concluída em 1938, no bairro de Umbará, em Curitiba. Arquitetura de inspiração italiana.

Fontes: http://www.caminhodovinho.tur.br

www.curitiba-parana.net

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em italiano.

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

DESCOBRINDO AS COMIDAS DE ISRAEL

Assista esse vídeo que mostra algumas comidas de Israel:

 

canal: Mohamad Hindi

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução de Hebraico em Curitiba

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

 

OS LUGARES MAIS LINDOS DA ALEMANHA

Assista esse vídeo que mostra os lugares mais bonitos da Alemanha:

canal: O Alemão

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradutor Alemão em Curitiba

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Aprendizado de inglês fora da sala de aula ajuda na retenção de informações e cria memória afetiva

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Legendas de inglês em Curitiba

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

A maneira mais tradicional de aprender inglês é nas salas de aula, mas aprimorar-se fora dela faz com que as pessoas se envolvam mais com a língua estrangeira e de uma maneira mais prazerosa. A música, o cinema, passeios, um bom livro e até mesmo a tecnologia ajudam no aprendizado da língua estrangeira, principalmente no público 50+. “Trazer o aprendizado de inglês para situações simulando a realidade ou passeios culturais, faz com que o aluno se envolva de tal forma, deixando-o fluir sem restrições ou filtros. A diversão ajuda muito na retenção das informações, pois cria memórias agradáveis”, confirma a professora e sócia-proprietária da Tea Time Escola para Maiores de 50 Anos, Renata Gardiano.
Há mais de seis anos no mercado, a Tea Time lança mão de várias atividades extracurriculares para atender um público que vai dos 50 aos 80 anos. Com duas unidades, uma no Batel e outra na Fábrika, no Alto da XV, em Curitiba, a Tea Time tem uma gama variada de atividades fora da sala de aula que acontecem todas as sextas-feiras e que inclui passeios, leitura coletiva de livros, cinema, música, uma viagem internacional por semestre, passeios de campo curtos, entre outros. “Foi-se o tempo em que acreditávamos que decorar um livro levasse ao conhecimento de algo. A leitura é fundamental, claro, mas a construção de um pensamento crítico se faz através de outras formas de expressão como a música, o cinema, o livro, enfim várias formas desenvolvem habilidades com prazer e emoção”, diz Renata.
Este ano, o aprendizado de inglês na Tea Time foi reforçado com várias atividades entre elas, a visita guiada ao um supermercado e a viagem de campo “Curitiba sob um Novo Olhar”, esta em parceria com a Agência Special Paraná, que foi um dia inteiro de atividades com visita ao Museu do Holocausto, Museu da Vida e Museu Indígena, espetáculo com a Camerata Santa Maria e almoço entre amigos. Teve também viagem de intercâmbio com a escola em Toronto, no Canadá, com formatura em New York, e também intercâmbio escolar em Malta, além do Book Club que acontece uma vez por mês no semestre, onde é lido em conjunto um livro em inglês.

Aluna da Tea Time há um ano, a dona de casa Carminha Zancan, 62 anos, gosta muito de aprender inglês tanto em sala de aula, um local que considera que a faz pensar bastante e fazer amigos, como nas atividades extracurriculares da escola. Na viagem de campo “Curitiba sob um novo olhar”, Carminha disse que parecia que estava em outro país com a guia falando inglês e considerou o passeio “uma experiência profunda”. No passeio de compras ao supermercado, levou uma lista e aprendeu de forma lúdica e divertida o que estava escrito no papel, relacionando com o que comprou, diferente de estar neste estabelecimento comercial em outro país e só pegar o produto e pagar com cartão ou dinheiro.

fonte: http://www.diarioinduscom.com/aprendizado-de-ingles-fora-da-sala-de-aula-ajuda-na-retencao-de-informacoes-e-cria-memoria-afetiva/

7 Curiosidades Chinesas

Assista esse vídeo que mostra 7 curiosidades sobre a China:

canal: 2 a MAIS

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradutor Chinês em Curitiba

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

MORAR na ITÁLIA

Assista esse vídeo que mostra algumas vantagens de morar na Itália

canalItalobrasiliani

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradutor Italiano em Curitiba

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br