Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá

A imigração é atualmente a grande responsável pelo crescimento da população canadense. Com a chegada de imigrantes de várias partes do mundo, é natural também que diversos idiomas comecem a fazer parte do cenário nacional. O idioma mais falado no Canadá, depois do inglês e do francês, é o mandarim. Cerca de 641 mil pessoas. Seguido pelo cantonês e pelo punjabi.

Entretanto, o idioma que tem a maior taxa de crescimento não é o chinês mas o tagalog, falado nas Filipinas. O número de pessoas que tem o idioma como língua nativa cresceu 35% desde o último Censo. Esse número não mostrou nenhuma surpresa pois as Filipinas são o país que mais enviou imigrantes para o Canadá. Mais de 50.000 filipinos tornaram-se residentes permanentes em 2015.

Segundo Jean-Pierre Corbeil, diretor assistente do centro de linguagem étnico-cultural e estatísticas de imigração do Statistics Canada, o tagalog teve um crescimento enorme entre 2006 e 2011. “Em 2011 menos de 400.000 pessoas diziam falar tagalog em casa. Hoje são 525.000.”

Padrões de imigração

É possível identificar o padrão da imigração ao observar os idiomas falados nas regiões.

Depois do inglês e francês, o árabe é o idioma mais falado em New Brunswick e Nova Scotia. O mandarin é o mais falado em Prince Edward Island.

O árabe também teve um aumento significativo em Québec. A província francófona teve também um outro dado interessante. Houve um diminuição do francês como idioma nativo, caindo de 79.9% para 78.4%.

Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá
Idiomas mais falados em casa nas províncias e territórios (excluindo o francês e o inglês)

Apesar de falarem o mesmo idioma, a origem das pessoas que falam árabe nessas províncias é diferente. Em Québec a maior parte vem do norte da África. Já nas províncias do atlântico e em Ontário, a maioria vem do oriente médio.

Mais da metade das pessoas que falam um idioma não oficial mora em Ontário. O mandarim é basicamente o idioma não oficial na província, com mais da metade das pessoas que falam esse idioma residindo lá.

O tagalog é o mais falado nas prairies e nos territórios, enquanto que o punjabi é o mais falado em British Columbia, seguido muito de perto pelo mandarim e o cantonês.

Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá“Desde o último Censo é claro que o Canadá tem recebido mais e mais imigrantes vindos da Ásia e do oriente médio”, disse Corbeil. Ele continua dizendo que “apesar da diversidade, alguns idiomas são realmente predominantes”.

O Censo registrou que mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá. Das 213 registradas, sete são as faladas pela maioria das pessoas: mandarim, cantonês, punjabi, espanhol, tagalog, árabe e italiano.

Idiomas falados na Europa tem perdido a hegemonia lentamente. Por exemplo, o alemão é o idioma estrangeiro mais reportado em Manitoba, mas o tagalog é o que mas aparece como falado em casa. Segundo Corbeil, o alemão deve passar para o segundo lugar muito em breve na província.

Línguas aborígenes

O Inuktitut e o Dogrib (Tlicho) são os mais falados nos territórios. O número de pessoas que reportaram falar um dos idiomas em casa aumentou desde o último Censo.

O idioma não oficial mais falado em Newfoundland e Labrador também é uma língua aborígene: o montagnais.

“Três línguas aborígenes tem crescido rapidamente”, disse Corbeil. “O Cree, Inuktitut e Ojibway são os que mais aparecem (entre as línguas aborígenes).” Juntas essas três representam 63% das pessoas que falam uma língua aborígene em casa. Acredita-se que a razão é devido ao crescimento populacional acima da média nacional entre essa população.

Cidades multilíngües

Três quartos das pessoas que relatam falar um idioma não oficial mora em uma das grandes metrópoles: Toronto, Montreal, Ottawa/Gatineau, Calgary, Edmonton ou Vancouver.

O árabe é o idioma estrangeiro mais falado em Ottawa e Montreal. O cantonês o mais falado em Vancouver e Toronto e o tagalog o mais falado em Calgary e Edmonton.

É importante notar que apesar do crescimento do número de pessoas que falar outros idiomas não significa que o inglês e o francês estejam perdendo espaço. 70% das pessoas que falam um idioma estrangeiro como língua nativa também falam inglês ou francês em casa.

Mais de 200 línguas são faladas nas casas do Canadá

fonte: https://www.canadaagora.com/noticias/mais-de-200-linguas-sao-faladas-nas-casas-do-canada.html

Anúncios

Em ano de Olimpíada, turismo estrangeiro cresce 4,8% no Brasil e chega a 6,6 milhões

Segundo o Ministério do Turismo, número de visitantes estrangeiros em 2016 é recorde. Brasil, entretanto, segue distante dos principais destinos turísticos mundiais.

 

O Brasil recebeu 6,6 milhões de turistas em 2016, ano em que foi sede da primeira Olimpíada na América Latina. De acordo com o Ministério do Turismo, o número é recorde e representa um aumento de 4,8% em relação a registrado em 2015 – o equivalente a cerca de 300 mil visitantes estrangeiros a mais.

O ministério credita o aumento à realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, no Rio de Janeiro, e informou que os turistas estrangeiros injetaram US$ 6,2 bilhões na economia nacional no ano passado, um volume 6,2% superior ao verificado em 2015.

Apesar do volume recorde de turistas estrangeiros em 2016, o Brasil ainda segue distante dos principais destinos turísticos do Mundo. Por exemplo: o Brasil não recebe nem 10% do volume de turistas da França, líder no ranking da Organização Mundial do Turismo, que em 2015 recebeu 84,5 milhões de visitantes.

O Brasil lidera em número de visitantes estrangeiros na América do Sul, mas seguido de perto pela Argentina, que em 2015 recebeu 5,7 milhões de turistas, segundo a Organização Mundial do Turismo. Naquele ano, o Chile recebeu 4,4 milhões e, o Peru, 3,2 milhões de visitantes vindos de outros países.

Turistas estrangeiros no Brasil (Foto: Arte G1)

Insatisfeito
Segundo o ministro do Turismo, Marx Beltrão, o crescimento do número de turistas no ano passado foi bom quando comparado ao que ocorreu na Inglaterra em 2012, quando aquele país sediou a Olimpíada. De acordo ele, no ano dos Jogos o número de turistas estrangeiros na Inglaterra aumentou 0,92%, mas nos anos seguintes a alta foi de 5%.

“Eu não estou satisfeito com o número. Estou trabalhando para que o Brasil receba mais turistas”, disse o ministro. Beltrão afirmou ainda que, para 2017, a meta é aumentar o número de turistas estrangeiros em pelo menos 5%. Para cumprir a meta, o ministro defendeu a simplificação do processo de concessão de vistos e a abertura do capital estrangeiro para empresas aéreas.

“Já está na hora do Brasil facilitar a questão do visto para os [turistas dos] Estados Unidos, Canadá e Austrália, por exemplo. Não tem motivo para atrapalhar a vinda desses turistas para o Brasil. Os turistas norte-americanos estão indo para a Argentina porque não precisam de visto”, afirmou.

De acordo com Beltrão, a atuação de companhias aéreas estrangeiras no mercado brasileiro também ajudaria na divulgação do Brasil. “As próprias empresas que operam voos vão fazer promoção para trazer turistas para o Brasil”, disse.

Origem
A Argentina manteve o posto de país que mais envia turistas ao Brasil. Em 2016, 2,1 milhões de argentinos visitaram o país. Os Estados Unidos ficaram em segundo lugar, com 600 mil visitantes durante todo o ano passado. A lista tem ainda o Chile, Paraguai, Uruguai, França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Portugal e Espanha.

De acordo com o ministério, metade dos estrangeiros que desembarcaram no Brasil tem o lazer como principal motivo da viagem, ficam em hotéis, flats ou pousadas e viajam em família ou casal. Quatro em cada dez turistas usam a internet como principal fonte de informação.

O ministro afirmou que tenta elevar a verba destinada à divulgação do Brasil no exterior. Segundo ele, no ano passado o Brasil gastou US$ 18 milhões em divulgações no exterior. Enquanto isso, disse, a Argentina gastou US$ 60 milhões, o Equador e Colômbia US$ 100 milhões e, o México, US$ 480 milhões. “É uma diferença absurda com o que o Brasil está gastando”.

O levantamento sobre movimento de turistas estrangeiros no Brasil foi feito com dados coletados pelo Banco Central, Polícia Federal e pelo próprio Ministério do Turismo.

Fonte: http://g1.globo.com

Espanglish Traduções

http://www.espanglish.com.br

(41)3308-9498 / 99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Espanglish Traduções oferece serviços de tradução na Cidade de Rio de Janeiro e em todo o estado. Tradução Simultânea (equipamento e intérpretes), Tradução Consecutiva, legendas de vídeos e filmes, tradução técnica, tradução de artigos científicos, tradução de manuais, tradução juramentada em mais de 20 idiomas: inglês, espanhol, alemão, italiano, francês, mandarim, japonês, etc.

Traduções em Rio de Janeiro é com a Espanglish Traduções. Faça um orçamento sem compromisso!