Cultura judaica em Curitiba

Judaísmo em Curitiba

Especificamente no Paraná os primeiros judeus chegaram em 1880, originários da Galícia e pertencentes à família Flacks e à família Rosenmann, que se estabeleceram na recém criada colônia agrícola de Tomás Coelho, hoje Barigui.

Seguindo uma tradição, os judeus se dedicaram às atividades comerciais, vendendo principalmente produtos agrícolas, em especial os cereais, o que facilitou a relação com os agricultores de Tomás Coelho. Os Flacks e os Rosenmann uniram-se e organizaram um armazém de secos e molhados, onde comercializavam os gêneros agrícolas dos camponeses.

A vinda ao núcleo urbano de Curitiba ocorreu anos mais tarde, sendo que apenas Max Rosenmann saiu de Tomás Coelho. Os Flacks retornaram à Europa a fim de casarem seus filhos com pessoas da comunidade judaica, para que assim garantissem a continuidade de suas tradições. Rosenmann, com o passar dos anos, foi se estabelecendo, tornando-se um líder da pequena comunidade que já se formava, passando a exercer um papel de elemento congregador, que buscava preservar a identidade do grupo, organizando as principais cerimônias do rito religioso judaico.

Em 1920 a comunidade conseguiu organizar o Centro Israelita do Paraná, e em seguida o esforço foi para adquirir uma propriedade para construir uma sinagoga e um Centro Cultural e Social, para preservar e difundir a tradição e a cultura judaica. Com a criação do Centro Israelita outras instituições surgiram, sempre buscando responder às necessidades desse grupo. Em 1925, através de uma doação, a comunidade estabeleceu o seu primeiro cemitério, anexo ao Cemitério Municipal, no bairro Água Verde. Hoje a comunidade possui outros dois cemitérios, no bairro Santa Cândida e no Embu. Pouco tempo depois, em 1927, criou-se a escola israelita, que tinha o objetivo de manter a educação, as tradições, os costumes e a cultura judaica.

Atualmente, a Comunidade Judaica Paranaense conta com aproximadamente 1.000 famílias, que em sua maioria vivem em Curitiba. O CIP representa a vertente conservadora do judaísmo, em maior número na cidade, e o Beit Chabad congrega os judeus da vertente ortodoxa.

Fonte: http://www.thecities.com.br

Espanglish Traduções

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução simultânea em hebráico.

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Nova atração é apresentada em Gramado durante a maior Feira de Turismo do Rio Grande Sul

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução de Hebraico no Rio Grande do Sul.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

O Mini Mundo apresenta sua mais nova miniatura, recém finalizada pelos funcionários do parque, na Feira Internacional de Turismo – Festuris: o Jardim Botânico, de Curitiba. O prédio original foi inaugurado em 1991 e é um dos pontos mais visitados da capital do Paraná. A inspiração dessa obra vem dos jardins franceses que estende seu tapete de flores ao longo da entrada. O prédio é composto por uma estrutura metálica e de vidro, funcionando como uma estufa para diversas espécies botânicas da Floresta Atlântica. Pesquisadores do mundo inteiro são atraídos por este museu, além de um público variado que prestigia as apresentações de trabalhos artísticos e científicos alusivos ao meio ambiente, expostos no Salão de Exposições.

O Mini Mundo é considerado um ícone do turismo nacional e apresenta inúmeras réplicas de obras arquitetônicas de alto valor histórico, todas em tamanho 24 vezes menor do que o real. Essa medida vale também para os minimoradores e para todos os cenários que envolvem o entorno urbano, reproduzidos com muito rigor, e que formam uma minicidade interligada por ferrovias e estradas.

Outra recente miniatura construída pelo parque, anterior ao Jardim Botânico, é o Palácio de Mônaco, obra que representa a história do Principado e da família Grimaldi, que lá habita há mais de 700 anos. A Oficina do Mini Mundo contou com a colaboração do arquiteto do palácio Christian Curau para reproduzir com rigor a obra em seus mínimos detalhes, em Gramado. A beleza da réplica do Palácio de Mônaco pode ser contemplada de diversos ângulos no parque. Parte dele é uma fortaleza construída pelos genoveses em 1215, que compõe com diversos outros estilos arquitetônicos. Sua aparência é, portanto, o resultado de uma longa evolução, que começa no século 12 até as restaurações realizadas nos séculos 19 e 20.

35 ANOS DE MINI MUNDO

O parque pertence à Família Höppner, também proprietária do Hotel Ritta Höppner, que recentemente completou 60 anos de atividades. Narra a diretora Jussara Höppner que “25 anos depois de atuarmos com hospedagem, iniciamos a construção de uma cidade em miniatura ao ar livre, em escala 1:24”. Conta, ainda, que esse jardim foi feito inicialmente para os seus filhos, mas acabou atraindo curiosos e ganhando destaque pela perfeição dos trabalhos expostos em terreno vizinho ao hotel. O caminho natural foi transformar o espaço num parque, com toda a infraestrutura necessária para atender os hóspedes e o público que ali chegava. Com o tempo, o trabalho de reprodução dos prédios ficou mais criterioso, passando hoje por vários processos de coleta de informações, como materiais fotográficos e projetos originais.

Assim como o hotel, o parque tem uma profunda capacidade de se reinventar e de tornar o passeio de quem visita Gramado uma experiência inesquecível, mergulhando nas novidades do fantástico mundo em que tudo é 24 vezes menor, porém com uma perfeição muitas vezes possível de ser vista somente com equipamentos que ampliam o campo visual.

PREMIAÇÕES DO MINI MUNDO

Em 2018, o Parque Mini Mundo recebeu o Certificado de Excelência do TripAdvisor. Nas avaliações dos turistas que frequentam Gramado, quando o quesito é “Natureza e Parques” o Mini Mundo encontra-se em 2º lugar na preferência, atrás somente do Lago Negro. Quando a pergunta é “O que fazer em Gramado?”, o parque encontra-se em 3º lugar, atrás somente do Lago Negro e da Igreja Matriz São Pedro Apostolo, que ocupam, 1º e 2º lugares, respectivamente. Quase 25 mil pessoas avaliaram o parque pelo site confirmando ser um ícone do turismo.

Abertura 80ª Festa das Flores terá apresentação da Escola Bolshoi e presença de ministro

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução de Hebraico em Joinville

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

O evento ocorre de 13 a 18 de novembro, na Expoville, em Joinville

Na próxima terça-feira, 13 de novembro, Joinville será contagiada pelas cores, formas e beleza da sua 80ª Festa das Flores. A solenidade oficial de abertura da 80ª Festa das Flores ocorre às 20 horas, no palco do pavilhão Nilson Bender, na Expoville, com a presença do patrono do evento, o ministro do Turismo Vinicius Lummertz, que virá a Joinville especialmente para a ocasião.

Outro momento especial da noite, será a participação da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Os alunos apresentarão um conjunto de coreografias diversificadas que fazem parte do repertório da instituição.

No espetáculo, o público poderá viver diferentes sensações com a mistura de ritmos contagiantes, como o de dança folclórica e trechos de renomados balés de repertório, como o vibrante “Chamas de Paris”, o intenso “Águas Primaveris” e o vigoroso “Gopak”.

Abertura ao público

Às 14 horas, os pavilhões da Expoville recebem o público com a exposição com milhares de orquídeas, flores, plantas ornamentais, árvores exóticas, ambientadas em cenários que reproduzem elementos da natureza como lagos, quedas d’água e a exuberante Cascata do Piraí.

Já na abertura do evento, os visitantes conhecerão as plantas campeãs da edição. Ao todo, trinta plantas são premiadas, em dezenove grupos: Laelia purpurataMicro-orquídeas, Outras espécies de Laelias Cattleyas, Espécies botânicas, Híbridos de Catteyas Primário/Naturais, Híbridos de Cattleyas, Híbridos de Cattleyas Miniaturas, Phalaenopsis e afins, Vanda e afins, DendrobiumOncidium/Miltonia/Aliança só híbridos, Bromélias com flor, Bromélias sem flor, Plantas ornamentais, Anthurium e afins, Cactos, Suculentas, Dyckias e Bonsais. São concedidos, também, os prêmios Destaque Especial e Mérito de Cultivo.

A 80ª Festa das Flores é uma realização da Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) e da Agremiação Joinvilense dos Amadores de Orquídeas – AJAO.

fonte: http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/geral/joinville/noticia/2018/11/abertura-80-festa-das-flores-tera-apresentacao-da-escola-bolshoi-e-presenca-de-ministro-10640435.html

Rio Jordão | Israel

assista esse vídeo que mostra o lugar do batismo de Jesus – Rio Jordão que fica em Israel:

canal: Louco por Viagens

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Técnica em Hebraico.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br