Turismo no Rio de Janeiro ganha destaque na revista do The New York Times

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Simultânea no Rio de Janeiro nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Revista do grupo especializada em estilo de vida dá dicas de visita e apresenta a arquitetura, a gastronomia e a cultura vigente da capital fluminenseRevista especializada em estilo de vida dá dicas de visita e apresenta a arquitetura, a gastronomia e a cultura vigente da capital fluminense

De parques historicamente preservados a obras de arquitetura modernista, a revista eletrônica do jornal The New York Times apresenta o Rio de Janeiro e mostra dicas do que conhecer e onde ficar na “amada cidade brasileira”, como apontou a publicação. A The New York Times Style Magazine destacou, ainda, as obras arquitetônicas de Oscar Niemeyer, afirmando que a capital é “o berço do grande arquiteto modernista, que projetou vários prédios monumentais, bem como um punhado de residências particulares por toda a cidade”.

Além da arquitetura, a publicação descreveu importantes estabelecimentos da cidade e lugares para apreciação de arte e cultura. O Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Museu de Arte Moderna (MAM), Mosteiro de São Bento, Parque Lage, Sítio Roberto Burle Marx, Instituto Moreira Salles e a Casa das Canoas fazem parte da lista dos atrativos que a revista indicou para os leitores, no nicho cultural.

De acordo com o Anuário Turístico do Ministério do Turismo, dos 475 mil norte-americanos que visitaram o Brasil em 2017, 135 mil turistas desembarcaram no estado do Rio de Janeiro. Para a presidente da Embratur, Teté Bezerra, publicações como a do jornal estadunidense são fundamentais para mostrar o destino e reforçar a importância de atrair mais visitantes para o Brasil. “A comunicação digital tem um alcance muito maior, fazendo com que mais pessoas conheçam e se interessem pelos destinos e atrativos turísticos brasileiros. O Rio de Janeiro, para o turista estrangeiro, é considerado o principal cartão postal no Brasil, por isso, destacamos esse importante registro da imprensa norte-americana”, afirmou.

fonte: https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/destinos/turismo-no-rio-de-janeiro-ganha-destaque-na-revista-do-the-new-york-times/

Hostel no Rio de Janeiro é considerado o melhor do país

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Juramentada de Escritura Registros de Imóveis no Rio de Janeiro nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Uma pesquisa foi feita pela Hostelworld para avaliar hostels pelo mundo todo 2018. Um milhão de viajantes e hóspedes de hostels foram ouvidos e as perguntas foram baseadas em estrutura, serviços, custo-benefício, segurança, atendimento entre outros requisitos.

Público de hostels costuma ser mais jovens que procuram estadia por diárias  menores que costumam encontrar em hotéis. Há bastante tempo estes albergues deixaram de ser apenas um local simples para dormir, para se tornar um lugar confortável com serviços comparados a de um hotel, só que mais simples.

O preço para este perfil de viajante conta muito. Os hotéis em promoção passam a ser um atrativo, por isso muitas vezes a escolha de fechar um hostel para a viagem acaba prevalecendo.

No Brasil, o Discovery Hostel no Rio de Janeiro foi considerado o melhor hostel do país. Veja alguns citados por categoria:

Melhor hostel da África: The B.I.G – Cidade do Cabo, África do sul.

Melhor da América do Norte: Poco a Poco Hostel – León, Nicarágua.

Melhor hostel da Oceania: Queenstown – Nova Zelândia.

Melhore rede de Hostel: Wombats – Viena, Áustria.

Melhor hostel da Ásia: Star Hostel – Taipei, Taiwan.

fonte: http://jornaldiadia.com.br/2016/?p=470429

O Vale do Café: turismo e cultura

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Juramentada de Carteira de Identidade/Passaportes no Rio de Janeiro nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Uma das regiões mais emblemáticas do Estado do Rio de Janeiro é o Vale do Café. Além de percorrer cidades pitorescas e cheias de opções culturais e gastronômicas, apresenta um acervo de fazendas históricas que retratam a história do café e do negro escravizado. A visitação das mesmas, que com a decadência da venda do café e do leite se viram obrigadas a encontrar no turismo uma forma de sobrevivência, tem se profissionalizado muito nos últimos anos e investimentos foram realizados num modelo de gestão hoteleira.

Sem nenhum investimento efetivo do governo do Estado do Rio de Janeiro, os proprietários foram buscando de forma individual  e com seus próprios recursos soluções para problemas pontuais e iniciativas pioneiras, como o recém inaugurado Museu do Café, em Vassouras e um museu da escravidão, em Rio das Flores. Fora a excelência de uma agricultura sem agrotóxicos e criação de búfalos, em Barra do Pirai. Outra preciosidade são jardins musicais presentes. Enfim, algo que nos leva a uma tomada de consciência de nossa grandiosidade turística.

Preservale

Cabe aqui uma menção também ao Preservale. Trata-se de um instituto sem fins lucrativos que congrega as fazendas da região pelo trabalho e que colocou em prática nos últimos cinco anos a sinalização de parte das rodovias federais, o lançamento de uma revista para promover a região, cursos e seminários e a constante utilização das redes sociais, para promoção institucional do grande produto turístico. Tais atividades ajudaram a uma recolocação mercadológica do Vale, que já tem no seu festival de música um importante momento de venda. Essas atividades mercadológicas devem ser sempre priorizadas no sentido de tornar o Vale do Café um destino mais procurado.

As fazendas hoje realizam atividades educacionais voltadas não só para crianças dos municípios vizinhos mas para o público em geral , como forma de manter viva a história brasileira e fluminense, assim como descentralizar a oferta turística existente, com novas opções de comercialização de um turismo cultural, responsável e sustentável. Valorizar o patrimônio preservado é uma forma efetiva de contribuir para a manutenção da memória e de entender melhor os rumos que o Brasil tomou.

Retomada

Com a proximidade das eleições, esperamos que os próximos programas de governo sejam de fato voltados para o desenvolvimento turístico, não com as ideias mirabolantes e constantes lançamentos de programas que não acontecem,  mas sobretudo com uma proposta de retomada do crescimento da região, através de um plano estadual de aperfeiçoamento do turismo, que inclua postos de informações, sinalização e estratégias de desenvolvimento e promoção, com a interação com a população anfitriã que precisa ser parte do processo de busca de sobrevivência do Turismo.

Não basta acreditar, identificar e discutir o potencial turístico, o que a região necessita já está claro e consta do programa feito por técnicos para maximizar o numero de visitantes; o momento é para que os fazendeiros e outros atores se unam e exijam (como herdeiros de uma parte importante de nosso passado) que Poder Público e Iniciativa Privada tracem caminhos para o futuro próximo…

fonte: https://diariodoturismo.com.br/o-vale-do-cafe-turismo-e-cultura/