Bons vinhos

É quase impossível falar da França e se esquecer dos majestosos vinhos franceses.

São os mais produzidos do mundo. E são consumidos sempre acompanhando uma refeição, principalmente com amigos e família.

Ao que tudo indica, os primeiros vinhedos foram feitos em Bordeaux, mas hoje em dia os mais conhecidos são produzidos na região da Borgonha, não tão distante de Paris e Lyon. Essa região recebe turistas de todo o mundo e um dos seus aspectos positivos é o bom vinho apreciado por lá.

Conheça agora alguns dos mais famosos vinhos da França:

Médoc: vinhos tintos, das margens do Rio Gironde, ao norte de Bordeaux

Margaux; vinhos tintos também, porém moderadamente encorpados

Chablis: um dos vinhos brancos franceses mais famosos

Saint Emilion: é um dos principais vinhos tintos e um dos mais famosos da região de Bordeaux

Nuits-Saint-Georges: vinho tinto com aroma de cereja, cassis e truffe.

Obviamente aqui só estão poucos dos mais conhecidos vinhos produzidos na magnífica França.

 

Alimentos típicos da França

Todos sabem que a culinária francesa é uma das mais riquíssimas que existem e dizer isso talvez seja relativo, já que cada pessoa tem um gosto diferente. Porém essa afirmação significa dizer que os restaurantes presentes na França são sem dúvida, dos mais renomados estabelecimentos com dotes culinários que há. Conheça alguns alimentos típicos de lá:

Fonte: http://www.getninjas.com.br

Croissant

croissant

Esse já é querido pelos brasileiros, sua massa era inicialmente feita como a de pão comum e ao longo do tempo foi modificada. A massa folhada como conhecemos foi aprimorada pelos padeiros de Paris, no início do século 20.

Petit Gâteau

Petit_Gateau

Outro prato bem conhecido e delicioso! A receita original é composta por um bolo de chocolate mal passado e com interior cremoso, acompanhado de uma bola de sorvete de baunilha. Aqui no Brasil já podemos encontrar várias versões dessa receita. Veja como preparar um delicioso petit gâteau.

Macarons

macarons

O prato foi na realidade introduzido na França pela Catarina di Médici, uma rainha italiana. Mas as freiras de Nancy descobriram a receita secreta e passaram a produzi-la, tornando a cidade um local famoso pelos primeiro macarons franceses. O prato foi incrementado, no século XX, com deliciosos recheios, deixando-os do jeito que conhemos hoje. O prato é super requisitado em eventos aqui no Brasil, com várias cores.

Madeleine com especiarias

madeleine

Um bolinho amanteigado em formato de concha. É um dos doces mais tradicionais da cozinha francesa e ficou eternizado na obra do escrito Marcel Proust, “Em busca do tempo perdido”, na qual ele descreve as lembranças despertadas pelas ‘madalenas’, como também é conhecida.

Ratatouille

ratatouille

É um receita típica da região de Província, na França. O nome significa picar ou triturar. Um prato a base de legumes, não pode faltar beringela nem tomate. Para quem não conhecia o prato, provavelmente passou a conhecer depois do filme do ratinho cozinheiro, intitulado com o nome do prato típico francês, Ratatouille.

Cassoulet

CASSOULET

Típico das cidades de Carcassone, Castelnaudary e Toulouse. É um clássico da culinária francesa e teria nascido durante a guerra dos Cem Anos, como um cozido feito com todos os ingredientes disponíveis, análogo a nossa feijoada. É um prato ideal para o inverso, preparado com feijões brancos, frango e variedades de carne de porco.

Profiterole

profiteroles

 

Uma deliciosa sobremesa feita de massa açucarada recheada com cremes, sorvetes ou caldas. É um doce bastante popular na França, e teria sido criado por um chef italiano, atendendo a um pedido de Catarina de Médicis.

Croque monsieur

croque-monsieur

É um lanche preparado com pão de forma, queijo gruyère, manteiga e molho branco bechamel. O prato nasceu em Paris, no início do século 19. E que tal um Croque Monsieur para o lanche da tarde?

Quiche lorraine

quiche-lorraine

Um prato tradicional da região da Alsácia. Tem como recheio uma mistura de bacon, creme de leite, manteira e noz-moscada.

Coq au vin

Coq-Au-Vin

Uma receita que já possui séculos de existência. Segundo consta, foi criado para o imperado romano, Julio César, ao conquistar a região da Gália. A receita original era preparada com galos em idade avançada e o vinho para amaciar a carne. Hoje em dia, pode ser feito com frango ou galinha caipira, é cozinhado com bacon, cebora, alho, vinho tinto, cogumelos, salsa, entre outros ingredientes.

Esses alimentos são muito conhecidos em qualquer lugar do mundo, inclusive no Brasil.

50 fatos e curiosidades sobre o Japão

 

Assista esse vídeo, que mostra 50 fatos e curiosidades do Japão:

canal: Lia Camargo – Just Lia

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Intérprete de Japonês em Porto Alegre.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Cemitério de Porto Alegre atrai turistas o ano todo

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Científica de Direito em Porto Alegre nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

O cemitério da Santa Casa de Misericórdia, localizado em Porto Alegre, região sul do país, é um dos pontos de interesse para quem está começando a desbravar os encantos do chamado turismo cemiterial. Apesar de inicialmente causar estranhamento, esse tipo de roteiro turístico guarda verdadeiros tesouros históricos e artísticos. Para quem decide deixar o receio de lado, os passeios em cemitérios são bastante interessantes.

Cemitério da Santa Casa: história e arte em Porto Alegre

A riqueza de símbolos artísticos presentes na arte tumular é algo que desperta o interesse do público de todas as idades que visita a necrópole gaúcha. Existem até mesmo roteiros coordenados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) que têm como foco incentivar um outro olhar sobre o cemitério, além de capacitar os guias turísticos locais em um novo nicho dentro do segmento.

Mais antigo da região sul do Brasil, o cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre foi inaugurado no ano de 1850. O início de suas atividades já é, por si só, um fato histórico: o local foi criado para receber as vítimas das epidemias de doenças como febre amarela, cólera e escarlatina que assolavam a população da época. Em pouco mais de quatro décadas, a necrópole já abrigava mais de 50 mil mortos. Até o início do século XX, este era o único cemitério da capital gaúcha.

Este é um dos cemitérios que mais recebem homenagens, velas e coroa de flores em Porto Alegre. Entre seus mortos ilustres estão nomes como o do artista plástico Iberê Camargo e do político Júlio de Castilhos, duas vezes presidente do Rio Grande do Sul.

A arte tumular também merece destaque. O mausoléu da tradicional família José Leite, parte da elite da antiga Porto Alegre, é avaliado em milhões de reais por conta das peças que compõem o jazigo, trazidas diretamente da Europa.

Quem se interessa em realizar uma visita guiada à necrópole deve procurar a administração do cemitério e fazer uma solicitação por escrito por meio de formulário específico. Se a visita for livre de roteiro, basta apenas deixar os dados junto à administração.

fonte: https://www.odebate.com.br/viajando/cemiterio-de-porto-alegre-atrai-turistas-o-ano-todo-28-09-2018.html

Interesse por intercâmbio reúne público de diferentes idades em Porto Alegre

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Simultânea em Porto Alegre nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Um sonho em comum, de viver e estudar no exterior, atraiu um público cheio de interrogações e expectativas ao  BarraShoppingSul, em Porto Alegre, na tarde de ontem. Durante cinco horas, o local reuniu duas das maiores feiras de intercâmbio do mundo – a EduExpo e a EduCanadá –, com cerca de 50 dirigentes de instituições da Europa, dos Estados Unidos, do Canadá e da Austrália.

Mais de 2,2 mil pessoas passaram pelos estandes e assistiram a palestras especializadas em busca de informações sobre cursos de línguas, high school, graduação e pós, além de estágios remunerados e cursos técnicos e de férias. O objetivo, segundo a coordenadora do evento, Letícia Piatti, foi oferecer contatos, responder a questionamentos e mostrar as opções existentes para a gurizada e também para os interessados de faixas etárias mais elevadas, cada vez mais frequentes nesse tipo de encontro.

— Os jovens ainda são maioria, mas o mercado dos 40, 50 anos, está crescendo, principalmente em relação aos cursos de idiomas, que oferecem maior flexibilidade. Eles podem durar, por exemplo, de uma semana a seis meses, o que facilita as coisas — relata Letícia.

A multiplicidade de interessados se repetiu, ontem, na Capital, com gente de todas as idades circulando pelo centro de eventos do Barra. Apesar das diferenças, a maioria dos visitantes revelou preferência por um país específico: o Canadá, que caiu no gosto dos brasileiros e concentrou as maiores filas em busca de dicas.

— Hoje, o país é o principal destino dos estudantes brasileiros, principalmente pela receptividade, além dos custos mais acessíveis. A maioria dos que nos procuram são jovens, mas também temos sido muito demandados por famílias que buscam informações sobre imigração — afirma Paulo Orlandi, responsável pelo Consulado do Canadá na região Sul.

— Antes as famílias juntavam dinheiro para ir à Disney. Agora, já vemos casos em que o objetivo é estudar idiomas — complementa Daniela Pereira, da Canadá Intercâmbio.

Juliana Bublitz / GaúchaZH
Patrícia sonha em fazer mestrado no Canadá e quer levar a família consigoJuliana Bublitz 

Aos 40 anos, formada em Tecnologia da Informação (TI), com pós-graduação em gestão, Patrícia Estrela Dias já passou uma temporada de estudos na cidade de Quebec, localidade canadense onde se fala francês. Agora, quer voltar para fazer mestrado e levar consigo o filho, Gabriel, de oito anos, e o marido, o policial militar Cleiton Dias Cardoso Pereira, 42 anos.

— Acredito que será bom para a nossa família e, principalmente, para o Gabriel. É uma oportunidade única para ele se desenvolver e conhecer uma nova cultura — disse Patrícia, ansiosa para fazer as malas de novo.

Estudante de Física Médica da Universidade Federal de Ciências da Saúde da Capital (UFCSPA), Pedro Marin de Carvalho, 17 anos, também faz parte do contingente disposto a estudar em território canadense. Ele aproveitou o domingo para tirar dúvidas.

Juliana Bublitz / GaúchaZH
Pedro está decidido a estudar inglês no exteriorJuliana Bublitz / GaúchaZH

— Já decidi que quero estudar inglês lá, principalmente pela segurança que o país vende. Se tudo der certo, pretendo ficar três meses — disse Carvalho, com uma pilha de folhetos nas mãos.

Aluna de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Samara Branco, 20 anos, elegeu o mesmo destino, onde planeja trabalhar com pesquisa.

— Ainda tenho de avaliar as opções e pensar bem sobre isso, porque é um investimento alto, mas, no próximo ano, quero começar a preparar os testes de proficiência — relatou.

Nem sempre, contudo, a definição do lugar certo para cada perfil é simples, especialmente pelos gastos envolvidos, que dependem de diferentes fatores, como a localização da escola, o padrão das acomodações e o que se pretende fazer fora da sala de aula (como passeios e viagens). Se o problema é dinheiro, uma das dicas dos especialistas é optar por cidades menores, onde se tende a gastar menos com itens como transporte, alimentação e estadia.

fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/educacao-e-emprego/noticia/2018/09/interesse-por-intercambio-reune-publico-de-diferentes-idades-em-porto-alegre-cjmphzeyr011801rxeyo75e7v.html

 

Porto Alegre recebe feiras de intercâmbio

 Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução de Dissertações em Porto Alegre nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

O setor de intercâmbio movimentou quase 3 bilhões de dólares em 2017 no Brasil e é uma tendência entre pessoas que pretendem buscar novas oportunidades, como estudo e trabalho. Para informar os interessados em viajar para outros países, chegam neste fim de semana, no domingo (30), as duas maiores feiras do segmento: EduExpo e a EduCanadá. Realizadas no BarraShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300, bairro Cristal), o evento mistura estandes que podem ser visitados individualmente e palestras para quem estiver visitando e traz mais de 50 instituições de ensino de cursos de idiomas, ensino médio, graduação, mestrado, doutorado, MBA, estágios remunerados, cursos técnicos. As duas feiras já percorreram o mundo todo e possuem características diferentes, sendo a EduExpo é mais abrangente no quesito países e a EduCanadá, mais específica. Serão cinco horas, contando a partir das 14h, de informações e detalhes técnicos sobre viagens e realidade dos países. A EduCanadá é a feira oficial do Governo do Canadá e possui destaque pelo alto reconhecimento do país até mesmo perante às Nações Unidas, considerando a qualidade de vida e também os altos níveis econômicos. Entre as maiores procuras dos brasileiros no local está a relação custo-benefício e a estabilidade da economia. As inscrições podem ser feitas nos sites da EduExpos e da EduCanadá.

fonte: https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/geral/2018/09/650044-porto-alegre-recebe-feiras-de-intercambio-neste-fim-de-semana.html

América Latina inspira espetáculo de Felipe Hirsch no 25º Porto Alegre Em Cena

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução/ Legendagem de Vídeos Institucionais em Porto Alegre nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Um dos espetáculos nacionais mais aguardados do 25º Porto Alegre Em Cena, A tragédia e comédia latino-americana terá duas sessões, nos dias 13 e 14 de setembro, no Theatro São Pedro. A peça da companhia Ultralíricos, dirigida e idealizada por Felipe Hirsch, discute a identidade plural da América Latina, buscando referências em vários autores do continente.

O texto do espetáculo é construído a partir de fragmentos de obras de escritores de diferentes épocas e países – Glauco Mattoso, Lima Barreto, Augusto de Campos e Roberto Bolaño são alguns deles. A ideia é despertar reflexões sobre temas como educação, violência, consumo desenfreado, protestos, binarismo político e ideológico, não valorização da cultura e falta de consciência histórica. Consagrado por trabalhos arrojados, que aliam teatro, música, literatura e artes visuais, Hirsch propõe uma encenação que desmistifique fronteiras, tanto físicas como imaginárias, inclusive misturando idiomas.

O elenco inclui nomes conhecidos, como Caco Ciocler e Julia Lemmertz. A cenografia de Daniela Thomas e Felipe Tassara aparece como uma grande metáfora visual, composta por blocos de isopor que, ao longo das cenas, são arrastados pelos atores, deixando rastros, como imensos tijolos que se desgastam. O compositor gaúcho Arthur de Faria assina a direção musical.

A tragédia e a comédia latino-americana – díptico que compila duas montagens – faz parte de uma trilogia iniciada em 2013, com Puzzle, e completada no ano passado, com a estreia do espetáculo Selvageria. O público do Em Cena poderá assistir também a uma conversa com Felipe Hirsch, dia 14, às 11h, no Teatro Renascença, com entrada franca.

O 25º Porto Alegre em Cena é uma realização do Governo Federal, através do Ministério da Cultura, e da Prefeitura de Porto Alegre. O patrocínio master é da Braskem e o patrocínio é de Panvel Farmácias, BarraShoppingSul, Multiplan e Itaú. Os agentes culturais são a Primeira Fila Produções e a Leão Produções. Apoio institucional do Grupo RBS, TVE e FM Cultura. Apoio cultural do Programa Pontes (uma parceria da Oi Futuro com o British Council), Vitlog, Sesc – Sistema Fecomércio, Theatro São Pedro e Associação de Amigos do Theatro São Pedro. O festival conta com financiamento Pró-cultura RS, mecanismo de incentivo à cultura da Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul.

A tragédia e comédia latino-americana (SP)

Dias 13 e 14 de setembro, às 21h, no Theatro São Pedro

Recomendação etária: 16 anos

Duração: 180min

Ingressos: R$ 80 / R$ 40 (plateia e camarote central), R$ 60 / R$ 30 (camarote lateral) e R$ 20 / R$ 10 (galeria). Venda a partir de 1º/9 no site uhuu.com/poa-em-cena, na bilheteria oficial (BarraShoppingSul, em frente à antiga FNAC) e no Centro Municipal de Cultura (em dias de espetáculo)

Conversa com Felipe Hirsch (entrada franca)

Dia 14, às 11h, no Teatro Renascença

Ficha técnica:

Idealização e direção geral: Felipe Hirsch

Elenco: Caco Ciocler, Camila Márdila, Danilo Grangheia, Georgette Fadel, Javier Drolas, Julia Lemmertz, Magali Biff, Manuela Martelli, Nataly Rocha e Pedro Wagner

Direção musical e arranjos: Arthur de Faria

Interpretação musical: Ultralíricos Arkestra – Arthur de Faria (piano e sintetizadores), Adolfo Almeida Jr. (fagote e efeitos), Mariá Portugal (bateria, glockenspiel e tímpanos), Gustavo Breier (processamentos eletrônicos), Georgette Fadel (trompete), Pedro Sodré (guitarras e overdrives)

Autores: Pablo Katchadjian​, J.R.Wilcock, Salvador Benesdra, Marcelo Quintanilha, ​Glauco Mattoso, Reinaldo Moraes​, Dôra Limeira​, Lima Barreto, Samuel Rawett, Augusto de Campos, Roberto Bolaño, Cabrera Infante, ​Gerardo Arana, Juan Villoro e Hector Galmés

Direção de arte: Daniela Thomas e Felipe Tassara

Iluminação: Beto Bruel

Figurino: Veronica Julian

Preparação vocal: Simone Rasslan

Coreografia e preparação corporal: Renata Melo

Diretor de palco: Nietzsche

Engenheiro de som: Gustavo Breier

Assistente de iluminação e operadora de luz: Sarah salgado

Produção executiva: Bruno Girello

Direção de produção: Luís Henrique (Luque) Daltrozo

fonte: http://felipevieira.com.br/site/america-latina-inspira-espetaculo-de-felipe-hirsch-no-25o-porto-alegre-em-cena/