Mochilando em Cracóvia, a cidade mais bonita da Polônia!

Assista esse vídeo que mostra um pouco da cidade de Cracóvia que fica na Polônia:

canal: Diogo Kyrillos

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução de Manuais em Polonês em Salvador.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

 

Anúncios

Cruzeiros vão trazer mais de 160 mil turistas a Salvador até o fim do Verão

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Juramentada em Salvador/BA nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Num inglês improvisado que se mistura com palavras espanholas e italianas, o ambulante Antônio Fernandes, 57 anos, vai cortejando os turistas que procuram os catamarãs com destino às ilhas que ladeiam a costa baiana. A boa recepção, sempre com um “Welcome to Bahia”, “Bienvenidos a Salvador del Bahia”, tem a intenção de ganhar a confiança do gringo e fazer com que ele leve uma canga e deixe por aqui algum ‘money’.

Sempre trabalhando em frente ao Terminal Marítimo de Salvador, Antônio sabe que as suas vendas têm chances de crescer, dependendo só da boa vontade dos 163 mil passageiros que vão desembarcar no Porto Salvador até 21 de abril de 2019.

Nesta temporada, cerca de 20 cruzeiros farão 49 escalas no Porto de Salvador, o que representa um incremento de 7,6%. No último Verão, foram 50 escalas com 153.314 passageiros. Para o Carnaval, são esperadas 10 mil pessoas, que chegarão de navio.

O Navio Aidaaura, que aportou nesta quinta-feira (25), trouxe a bordo 1.140 passageiros e 393 tripulantes, vindos da cidade de Hamburgo, na Alemanha. Muitos deles pisaram os pés pela primeira vez na Bahia. Além de Salvador, a embarcação vai passar ainda por Ilhéus, Rio de Janeiro, Búzios, Cabo Frio, Santos, Recife, Fortaleza e Maceió. Na capital baiana, os passageiros ficariam até a noite.

O guia francês Ben Linfng foi um dos passageiros que, ao chegar, foi em busca de um mapa que mostrasse os principais pontos turísticos de Salvador. “Quero conhecer o Centro Histórico, a sua arquitetura e igrejas. Gostaria de ir à praia, mas acho que não terei tempo o suficiente”, lamentou ele. O navio atrasou cerca de quatro horas para chegar aqui, vindo de Cabo Verde.

“Sei que as pessoas são acolhedoras”, disse outra francesa, correndo para conhecer os pontos turísticos.

Propaganda
De acordo com o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Fehba), Sílvio Pessoa, os cruzeiros marítimos costumam ter um impacto positivo na divulgação de Salvador como um “bom destino” no período de férias.

“Os turistas vêm para ficar pouco tempo e fazer passeio, mas eles conhecem um pouco e ficam com vontade de voltar. Neste sentido, funciona bem para os bares e restaurantes; pouco menos para a hotelaria porque eles não dormem”, explica Pessoa.

Ainda de acordo com o presidente da Fehba, no entanto, o fato da cidade ser conhecida pode se tornar um benefício a médio e longo prazo. “A título de divulgação, acaba sendo algo positivo posteriormente, pois, futuramente, podem fazer outras visitas”, acrescenta.

Ainda que por pouco tempo, os turistas que vêm por meio dos cruzeiros contribuem para a economia local – já que passeiam, se alimentam e transitam pela cidade. É o que defende o presidente da Salvador Destination, Roberto Duran. Segundo ele, apesar de não pernoitarem, o setor de transporte e alimentação não deixam de ganhar com as visitas.

“O turismo de navios ajuda na área de turismo, apesar de ser incipiente, se for considerar a cadeia produtiva do turismo como um todo. Mas se o turista faz compras, passeia e se alimenta, ele está contribuindo, não podemos dizer que não“, complementou Duran.

Transporte e guia
E se o turista precisa sair e retornar a tempo no navio, os taxistas pensam em estar cada vez mais próximos do ponto de desembarque, no Porto de Salvador. Conforme o presidente da Associação Geral dos Taxistas (AGT), a categoria tem boas expectativas esta época do ano, quando é iniciada a temporada dos cruzeiros.

“Como o turismo aumenta nessa época,sempre esperamos ter um ganho a mais, afinal, eles fazem questão de conhecer a cidade, às vezes querem ir em pontos mais distantes. Existem os pontos de fila para táxis ali e sempre buscamos acordo com a prefeitura para que estejamos perto do desembarque”.

Para atender a uma demanda vasta de nacionalidades, o Sindicato de Guias de Turismo da Bahia chega a fazer uma espécie de agendamento de seus profissionais para conseguir atender a toda demanda.

“É uma época que temos a certeza da contratação do profissional guia de turismo, quem verdadeiramente está capacitado para sugerir, conduzir e informar esses turistas. Temos guias de inúmeras nacionalidades, então, sempre temos essa procura”, explicou a diretora do sindicato, Silvana Roes.

A guia ressaltou, ainda, que muitos dos visitantes, ainda que tenham pouco tempo, não abrem mão de conhecer o Centro Histórico, Farol da Barra e a Igreja do Bonfim, necessariamente nessa ordem.

“Os que têm um tempinho maior chegam a solicitar praias do Litoral Norte, como a praia do Forte, ondem eles podem desfrutar da tranquilidade da região”.

Degustação
É como uma espécie de aperitivo que o secretário municipal de de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, compreende a temporada dos cruzeiros. Tinoco explicou que o turismo de cruzeiro funciona bem para que o turista “desguste Salvador, por isso é importante que a gente receba bem esse público”.

Para isso, segundo o secretário, já ao desembarcar na cidade os passageiros contam com um balcão onde é possível ter acesso a todos os órgãos municipais. “É o nosso desafio, sempre receber bem para que sejam portadores da boa divulgação da cidade em outros lugares e que possam voltam de avião depois”.

Dos 163.117 passageiros, distribuídos em 49 navios, que a Secult estima receber até abril de 2019, de acordo com Cláudio Tinoco, 85% chega a desembarcar para realizar alguma atividade em Salvador – que, segundo ele, ocupa uma posição estratégica por estar em um ponto central da costa brasileira.

“Por mais curta que seja a experiência desse turista, é uma oportunidade de tornar a experiência deles inesquecível. Para nós, a possibilidade de fidelizar essa experiência”,  ponderou o secretário.

Economia
A Secult estima que cada turista que desembarca nos portos fique, em média, 12 horas na cidade. “Como os que saem são a maioria, é um percentual significativo de consumo de diversos produtos e serviços.

O consumo diário de cada um dos turistas que vêm a Salvador, diz Tinoco, chega a R$ 485 – incluindo roteiros ou translados para dentro e fora da cidade.

“Nesses roteiros, especialmente o Centro Histórico, ou mesmo a Praia do Forte, no Litoral Norte – destinos com atrativos para o tempo que eles têm. É toda uma cadeia de entretenimento, eles frequentam ensaios e outros shows”, acrescentou Tinoco.

O restaurante Camafeu de Oxóssi, localizado no mercado modelo – próximo ao Porto de Salvador -, sente o aumento dessa economia. Dono do estabelecimento, que funciona no local há 42 anos, Júlio César Calado afirmou que chega a aumentar o número de funcionários em 50%.

“Em geral, nós trabalhamos com 10 pessoas, quando os navios chegam a gente contrata até seis pessoas porque é muita, muita gente. Para nós, é excelente. São pessoas que querem fazer várias coisas em um dia só, e que já chega procurando a comida baiana. Ele quer provar a moqueca, o acarajé, senão ele [o turista] não veio à Bahia”, concluiu.

A temporada
Nesta temporada, os 20 cruzeiros e mais de 160 mil turistas animal o setor poucas vezes se viu. “Menos escalas e mais passageiros é justificado pela chegada de novos navios com maior capacidade de passageiros”, ressaltou o diretor-presidente da Codeba, Rondon Brandão do Vale.

Para o período do Carnaval, entre o final de fevereiro e início de março, são aguardados ao menos cinco navios, que devem trazer à capital 10 mil pessoas. “É o público que vem e consome shows, ensaios de verão, camarotes e blocos”, aposta o secretário Cláudio Tinoco.

Na temporada de cruzeiros de 2017, a Secult registrou uma movimentação econômica de R$ 62,5 milhões geradas dentro de Salvador. “Esperamos ainda mais, pois a temporada passada tivemos 8% menos de passageiros. O número exato nós só podemos confirmar ao embarcarem, porque eles ainda estão vendendo os pacotes”.

Segundo Marco Ferraz, presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil), “o potencial dos cruzeiros no Brasil é imenso e os números mostram que estamos retomando ao crescimento”. Na última temporada de cruzeiros, de setembro do ano passado a abril deste ano, o setor faturou R$ 1,8 bilhão, segundo estudo da Clia Brasil em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Vendas
Antônio, o ambulante do início da reportagem, se não convenceu o casal de comprar sua canga após o atraque do navio, ao preço de uma por R$ 30 e duas por R$ 50, certamente, na volta, fechou negócio com eles. Com jeitinho, conta, tudo fica mais fácil. O tipo de turista, digamos, mais mão-aberta, explica o ambulante, é aquele mais velho, que chega à cidade com a máquina na mão e um sorriso no rosto, maravilhado com a claridade e o clima quente-úmido de um país tropical.

“Esses a gente conhece de longe. É certeza que vamos vender. Só não adianta muito com os japoneses, aqueles são ruins para negócio”, analisa, com bom humor.

Em um dia comum, no período de baixa estação, o ambulante chega a voltar para casa com todas as cangas embaixo do braço. Já na alta estação, com a circulação de navios, como foi o caso desta quinta, a expectativa é vender cerca de 15 peças.

No estacionamento do Porto Salvador, estavam à espera dos turistas 10 ônibus. Os veículos foram utilizados por aqueles que decidiram descer da embarcação e fazer um tour pela cidade, como o alemão Josef Thevis que nada sabia sobre a capital baiana, mas muito sobre o cenário político do Brasil. “Está uma bagunça”, afirmou para um tradutor da língua alemã que facilitou o diálogo entre repórter e fonte.

De acordo com o gerente do Porto Salvador, Gustavo Andrade, durante a alta temporada, Salvador aparece como escala em 50 viagens. “Por navio, uma média de 3 mil passageiros. O que daria uma estimativa, durante esta temporada, de 150 mil pessoas circulando pela cidade “, calcula.

fonte: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cruzeiros-vao-trazer-mais-de-160-mil-turistas-a-salvador-ate-o-fim-do-verao/

Bahia na moda: Salvador será palco de reality show no Youtube

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Científica de Pedagogia em Salvador/BA nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Se você gosta de moda, internet, e, de quebra, ainda mora na capital baiana, vai curtir a novidade. Anote aí: na segunda quinzena de novembro estreia o Salvador Fashion Race, um reality show de moda com 20 episódios que será transmitido no canal de Salvador no YouTube.

O estilista Alex Milanny (@abanto.oficial) e a influenciadora Iasmine Fernandes (@vamoscachearomundo)

A novidade, que já está em fase de gravações, é uma realização da Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult).

A influenciadora Carla Galrão (@gordaroupa) e a estilista Kívia Souza (@kaolliada)

O programa, que é produzido pela Casa Salvador, começou a ser gravado no início de outubro e tem dez participantes, divididos entre influenciadores e estilistas.

A blogueira Carol Gonçalves e o estilista Teodoro (@queenofcajazeiras)

No time dos blogueirinhos estão Carla Aragão (@gordaroupa), João Caldas (@joao_ccaldas), Fernanda Medeiros (@februxa), Iasmine Fernandes (@vamoscachearomundo) e Carol Gonçalves (@blogmulhermelhore).

A estilista Tamara Nascimento (@ta19mi)

Os designers são Kívia Souza (@kaolliada), Alex Milanny (@abanto.oficial), Tamara Nascimento (@ta19mi), Teodoro (@queenofcajazeiras) e Joice Fischer (@joiceefischer).

A estilista baiana radicada em Lisboa Juliana Herc: curadora do reality show

Todos são soteropolitanos e as duplas foram escolhidas por sorteio. Eles precisarão criar looks e produzir peças de acordo  com os desafios propostos. Só tem um detalhe: tudo será feito a distância.

fonte: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bahia-na-moda-salvador-sera-palco-de-reality-show-no-youtube/

Hotéis esperam abrir 2 mil vagas de emprego no verão em Salvador

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Científica de Matemática em Salvador/BA nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Com o Verão chegando, muitos soteropolitanos querem mais do que curtir. A época é a oportunidade de conseguir um emprego temporário que, mais tarde, pode se tornar uma ocupação definitiva. O setor hoteleiro espera empregar 2 mil pessoas nos próximos meses. O dado foi estabelecido com base nas taxas de ocupação, que devem superar os 90% na capital baiana.

O otimismo do setor segue, mesmo depois de o Bahia Othon Palace Hotel confirmar, esta semana, que fechará as portas em Salvador e em Belo Horizonte (MG) no dia 19 de novembro. A decisão surpreendeu os 240 funcionários e foi na contramão dos números: o maior hotel em atividade na capital é um dos que têm a maior ocupação.

Para os cerca de 400 hotéis em atividade em Salvador, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Glicério Lemos, conta que está otimista com o Verão. Segundo ele, as funções de camareira, garçom, recepcionista e agentes de limpeza são as mais requisitadas na hotelaria no período. E a experiência conta na hora de contratar.

“Nós também selecionamos pessoas sem experiência, mas nesse período, com a casa cheia, ter experiência e qualificação é indispensável. Além disso, ele precisa ser cordial e fazer um bom atendimento ao público, mas isso as empresas orientam durante o processo seletivo. Muitas delas fazem treinamento também”, diz.

Boca a boca
Os hotéis negociam diretamente a contratação dos funcionários. Por isso, o trabalhador precisa visitar as unidades para deixar os currículos ou fazer o cadastro no banco de dados da empresa. Algumas unidades têm uma área no site para essa finalidade. No entanto, segundo os empresários, o melhor marketing continua sendo o ‘boca a boca’.

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Silvio Pessoa, é proprietário da rede Sol Express, que reúne cinco hotéis em Salvador, e de dois bares no Rio Vermelho, e contou que quando precisa de novos funcionários pede indicações, primeiro, ao pessoal que já trabalha com ele.

“O funcionário sempre indica alguém. Também temos um banco de dados com os profissionais que atuam na área hoteleira e de bares e restaurante que consultamos sempre que é preciso. Esperamos repetir o mesmo número de contratações do ano passado, cerca de 10% de postos a mais nos hotéis e 15% nos bares e restaurante”, contou.

Os hotéis Sol Barra, Sol Victória Marina, Sol Bahia Sleep, Sol Plaza Sleep, e Gran Hotel Stella Maris pretendem abrir 40 novos postos de trabalho a partir de dezembro. Já os bares Parador Z1 e Boteco RV devem contratar entre 10 e 15 novos funcionários temporários, principalmente durante os dias de festa e feriados.

Interessados em fazer parte do banco de dados dessas empresas podem encaminhar o currículo para admcontatos@sindcatohrbs.com.br.

Gerente do Hotel Aquarena, Ramon Ferraz usa tática do ‘boca a boca’

O gerente do Hotel Aquarena, em Brotas, Ramon Ferraz, 31 anos, usa da mesma tática para selecionar os candidatos. “Primeiro converso com o pessoal da casa, porque eles já sabem como é o funcionamento do local e indicam pessoas que se encaixam com o perfil”, contou.

O hotel em que ele trabalha pretende contratar pelo menos mais três pessoas para reforçar a equipe no verão. Já o Fera Hotel, no Centro, está com a expectativa de ampliar o quadro de funcionários em 15%, segundo a gerente da unidade, Lívia Nascimento.

“Com a chegada do verão temos um fluxo maior de turistas e aumento na demanda, não apenas de hóspedes, mas também de eventos, como almoços e confraternizações. Então, precisamos de mais colaboradores. A nossa estimativa é repetir o mesmo percentual do ano passado, cerca de 15% de novas vagas”, afirmou.

O hotel tem parceria com empresas que capacitam os trabalhadores para atuar na unidade, mas informou que os interessados podem deixar o currículo na portaria da unidade, na Rua Chile, no Centro Histórico, em Salvador. “Precisamos de pessoas proativas e que gostem de trabalhar com o público”, conta Lívia.

Fera Hotel estima 15% de novas vagas para o verão

Qualificação
Para quem ainda não tem experiência, há vagas para qualificação. As inscrições para Agenda de Cursos do Senac de novembro e dezembro já estão abertas. Serão disponibilizadas cerca de seis mil vagas, em áreas incluindo comércio e hospitalidade.

Há, ainda, os que buscam empregos nos serviços de intermediação. A estimativa do SineBahia é de que sejam disponibilizadas 1,5 mil vagas formais em Salvador e outros quatro municípios nos três últimos meses do ano, em todos os setores. O número é a média dos últimos três anos e se refere apenas as oportunidades captadas pela instituição.

Segundo dados do SineBahia, Salvador tem sido responsável por 32% do volume de vagas ofertadas. As outras cidades são Lauro de Freitas, Porto Seguro, Ilhéus, e Feira de Santana. Os destaques são as áreas de Serviços (49%) e Comércio (16%).

As vagas mais recorrentes são para vendedor de comércio varejista, atendente de lojas e mercados, promotor de vendas, operador de caixa, auxiliar nos serviços de alimentação, repositor de mercadoria, auxiliar de garçom (cumim), garçom, e camareira de hotel.

O SineBahia informou que a demanda maior de ofertas acontece entre a 1ª quinzena de outubro e a 1ª quinzena de novembro. A predominância das vagas é para trabalhadores que tenham ensino médio completo e disponibilidade integral, inclusive fins de semana e feriados.

Já o Simm oferece cursos de Atendimento ao Cliente, sobre a Importância da Comunicação para o Profissional, Auxiliar de Almoxarifado, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar Padaria Confeitaria, Motivação em Vendas, Operador de Caixa, e Segurança de Eventos. A disponibilidade dos cursos e das vagas de emprego podem ser acompanhadas no site www.simm.salvador.ba.gov.br.

Viagens
No caso das agências de viagens, a negociação é feita sob demanda e diretamente com os candidatos. Segundo a presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), Ângela Carvalho, a maioria das contratações acontece depois do Réveillon e os profissionais mais procurados são motoristas e guias turísticos.

“Geralmente, as agências de receptivo já têm uma agenda de profissionais que prestam esse tipo de serviço e, quando a demanda aumenta, as empresas entram em contato.  São contratos terceirizados e sem vínculo com a empresa. Não temos uma estatística, mas acredito em um crescimento de 10% nas contratações”, disse.

Ângela contou que a novela Segundo Sol, da Rede Globo, a divulgação do Festival da Virada, feita ontem em São Paulo pela prefeitura de Salvador, e as reformas e mudanças realizadas na cidade nos últimos anos devem aumentar a procura pela capital baiana como destino turístico no verão.

Bom atendimento
Enquanto o vai e vem se torna cada vez mais frenético na cidade, dentro dos hotéis, nos bares e restaurantes um batalhão de camareiras, garçons, e cozinheiros trabalham para manter as unidades em funcionamento e atender bem o público. Dois pontos que fazem a diferença, segundo os empresários: agilidade e bom atendimento.

O presidente da Febha, Silvio Pessoa, informou que a maioria das novas vagas criadas estão ligadas diretamente com o atendimento ao público e, por isso, simpatia e cordialidade são algumas das características indispensáveis para quem quer trabalhar nessa área.

“Buscamos sempre pessoas comprometidas em atender bem os clientes e de preferência pessoas com experiência. Muitos desses empregos temporários se tornam definitivos, mas isso varia de empreendimento para empreendimento. Nossa estimativa é de que esse ano sejam criadas a mesma quantidade de vagas do ano passado”, afirmou.

O recepcionista Diego da Hora, 25 anos, foi contratado em janeiro deste ano por um hotel, em Brotas. A vaga surgiu durante a alta estação, quando o empreendimento tem taxa de ocupação que alterna de 70% a 90%. O jovem acredita que a atenção com que trabalhava, a gentileza com que atendia os hóspedes e o domínio – ou afinidade – com outras línguas fizeram a diferença na hora da efetivação.

“Eles (hotéis) querem uma pessoa que seja dinâmica, que entenda como funciona a área, o serviço, atendimento e captação de novos clientes. Também é importante ter um segundo idioma, pelo menos o básico, para facilitar a comunicação”, orienta o recepcionista.

Diego foi contratado na alta estação e conseguiu ser efetivado

O pensamento de Diego está afinado com as orientações do SineBahia. Segundo a instituição, os empresários buscam pessoas dinâmicas, comunicativas, e com fluência verbal. É preciso manter-se calmo na hora da entrevista, responder a todas as perguntas de forma objetiva e clara, usar roupas discretas, ter boa postura, educação e discrição.

Lívia Nascimento é gerente do Fera Hotel e disse que proatividade também conta na hora da efetivação no cargo. “As pessoas precisam ter comprometimento com o trabalho. Ás vezes, fazemos um contrato de 90 dias, as pessoas começam bem, mas depois faltam em datas específicas, como feriados, por exemplo”, disse.

O gerente do hotel Aquarena, Ramon Ferraz, concorda que dinamismo e comunicação são pré-requisitos indispensáveis para quem quer trabalhar com atendimento ao público e contou que o erro mais comum no processo seletivo é a falta de profissionalismo de alguns candidatos.

“Quando você vai concorrer a uma vaga é importante pesquisar sobre o local e conhecer a empresa. A aparência conta e a cordialidade também. Uma pessoa mecânica não é legal. Os clientes precisam se sentir em casa e nesse momento o atendimento faz toda a diferença”,afirmou.

fonte: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/quer-trabalhar-no-verao-hoteis-vao-oferecer-2-mil-vagas-em-salvador/

Fã de Jackie Chan, estudante de cinema faz filmes de ação em Salvador

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Juramentada de Testamentos em Salvador em chinês, inglês e em outras línguas.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

 

Marcus Barbosa, 24 anos, aprendeu chinês e inglês assistindo a filmes do ídolo

Já pensou em assistir a um filme de ação tipo os de Jackie Chan gravado em Salvador? Morador do Engenho Velho de Brotas, o estudante Marcus Barbosa, 24 anos, não só pensou como pôs em prática a ideia. Aliás, a própria vida de Marcus, que hoje estuda cinema na Ufba, renderia um bom filme.

Fã de Jackie Chan desde a infância, foi com os filmes do astro chinês que Marcus deu início à sua paixão por filmes de luta e também ao idioma do ídolo. Ele chegou a aprender a falar chinês e inglês fluentemente só de ver os filmes que não contavam com tradução para o português.

Hoje produz, dirige e edita filmes de ação em Salvador. Prestes a se formar em cinema pela Ufba, Marcus teve dois curtas exibidos na Mostra Sesc de Cinema, Confronto Casual e Dek Tamarit – o primeiro venceu a etapa regional e agora circula por todo o país.

Marcus faz planos para lançar seu primeiro longa em breve. Até então, nos mesmos moldes do que fez até hoje: sem grana, com muita vontade e com a ajuda de alguns amigos que topam transformar o sonho em realidade.

Mas, se ainda assim, você está se perguntando como tudo isso foi possível, vamos “rebobinar” a fita.

Jackie Chan em cena do filme Police Story II (1988), um dos preferidos de Marcus Barbosa

Marcus ganhou o primeiro filme de Jackie Chan em 2004, aos 14 anos. De lá para cá, montou uma verdadeira coleção com cerca de 400 DVDs de filmes de ação. A maioria deles, do cinema oriental.  É que Marcus não curte muito os filmes hollywoodianos. Para ele, acabam reproduzindo a violência da vida real. “O que é violência? Na vida real, você vai acertar uma pessoa, ela vai cair, bater a cabeça no chão e morrer. Ou então eu vou espancar ela até a morte. É  isso que a gente vê mais comumente no cinema norte-americano de ação. Não há preocupação com a beleza da coreografia de luta”, compara.

E continua: “No cinema de Hong Kong, se alguém vier lhe atacar, ele não vai conseguir, mas mesmo que ele acerte, vai ter defesa. Eu vou me abaixar, vou girar, ele vai dar um chute girando, ele vai levantar algum objeto de cena que vai girar e cair de uma forma espetacular. Nada disso você vê na vida real”, diferencia.

E é a beleza da coreografia, feita por ele mesmo, que está em jogo nos seus curtas. E isso antes mesmo de ele ter equipamentos de boa qualidade em mãos. Seus primeiros filmes foram gravados com uma câmera digital Cyber-shot, que ganhou de presente da mãe em 2009. Sem nunca ter feito aulas de artes marciais, ele se inspirava nos movimentos que via nos filmes para criar os seus.

“Quando eu estou fazendo uma coreografia, uma montagem, eu to pensando no ritmo também. Cada bloqueio, cada soco, cada movimento, tem um som, um gesto, que se comunica entre si”, comenta. Por isso, nada de culhuda. “A gente não pode esquecer a verossimilhança”, defende.

Cena do filme Consequência, que concorre ao Festival do Minuto (Foto: Reprodução)

Produções
Na tela, Marcus faz questão de misturar diferentes línguas. Para ele, o idioma não é uma barreira, e sim um passaporte. Apesar de nunca ter saído do país, ele consegue se comunicar com o mundo todo pela internet. Chegou a falar com um ator de Hong Kong, que vinha para Salvador, e a convidá-lo para participar de uma das suas produções, ainda não lançada.

Já Dek Tamarit, sua mais recente produção que agora circula pelo país dentro da Mostra Sesc, mistura os gêneros ação e documentário e também investe na variedade de idiomas.

O enredo gira em torno de um estudante do Timor Leste que vive os dramas das barreiras linguísticas e culturais de Salvador. Dek Tamarit é, na verdade, como o estudante se refere ao DCE Itamarty, órgão que ele deveria procurar para resolver sua situação no país, depois de não conseguir aprovação em um exame de proficiência em português. “Ele nunca tinha atuado e a ideia do filme veio quando ele estava correndo para resolver essas questões buracróticas. Gravamos e pouco tempo depois ele voltou pro Timor Leste”, recorda Marcus, que além de ter produzido, dirigido e montado o filme, também atuou. Aliás, ele costuma atuar em seus filmes e diz que isso não deve mudar mesmo que entre mais grana e mais gente na equipe futuramente. É porque álém de ser apaixonado por idiomas, ele ama o trabalho dos dublês.

Futuro
E nos planos de Marcus Barbosa daqui há cinco anos, há espaço para Salvador? “Salvador nunca sai dos planos porque é uma cidade muito maravilhosa, muito mágica. É minha cidade natal! Além disso, é um lugar que tem muito material bom para fazer filme, que vai das pessoas, às locações”, diz. Sua esperança é que o gênero se fortaleça aqui para ganhar o Brasil e, quem sabe, o mundo. “O mundo cabe em Salvador e eu quero mostrar isso no meu trabalho”, sentencia.

O MELHOR DE JACKIE CHAN, por Marcus Barbosa

Police Story (1985) – a quintessência do cinema de ação e Jackie Chan em sua mais simples expressão. O filme consegue tirar o fôlego do início ao fim, 33 anos depois. Um roteiro sólido e direto se misturam a uma ação extragavante, dramática e empolgante, envergonhando os filmes de ação modernos e seus efeitos especiais.

Police Story II (1988) – o estilo do primeiro continua: longe do estereótipo de ‘perito das artes marciais’, Jackie é um policial que se defende das investidas dos bandidos – mesmo que o resultado seja um espetáculo sobre-humano. A brilhante abertura introduz suavemente o herói, seus erros do passado e como ele vai encará-los ao longo da narrativa.

Police Story III: Supercop (1992) – tudo bem, o policial humano dos dois primeiros episódios ganhou o prefixo ‘super’, mas ele nada seria sem uma grande mulher. Aqui, estamos longe das performances femininas subestimadas do cinema de ação norte-americano: Michelle Yeoh esteve tão perto da morte quanto Jackie durante todo o filme.

A Hora do Acerto (2004) – o título original denuncia um ‘novo Police Story’, seguindo à risca a alcunha: a carga sentimental se sobrepõe à ação na maior parte do filme. No entanto, Jackie não deixa de lado o equílibrio entre performances físicas estonteantes e atuação dramática de altíssimo nível.

Projeto China (1983) – um dos primeiros filmes em que Jackie atua e dirige ao mesmo tempo e o primeiro com as suas quedas acrobáticas desenvolvidas para um filme de ação moderno. Com seus dois companheiros da Escola da Ópera de Pequim (Yuen Biao e Sammo Hung), Jackie quase quebra o pescoço. Três vezes.

 

Turistas curtem eclipse lunar na orla de Salvador

Espanglish Traduções oferece os seus serviços de Tradução de Manuais de Serviço em Salvador nas línguas inglesa, espanhola, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Baianos e turistas tiveram a chance, no final da tarde e início da noite desta sexta-feira, 27, de contemplar um dos fenômenos mais raros da astronomia: o maior eclipse lunar registrado neste século.

Em Salvador, o satélite natural surgiu no horizonte por volta das 17h20 e o eclipse foi visto por cerca de duas horas. O auge do fenômeno, de grande beleza, foi registrado às 18h10. (confira imagens abaixo).

O espetáculo reuniu centenas de pessoas em diversas regiões da orla marítima da capital, entre elas o Farol da Barra e o Jardim de Alah. O céu com nuvens chegou a dificultar a observação do eclipse por alguns momentos.

No Brasil, a visibilidade total aconteceu apenas em parte do País, nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste. O eclipse tamém foi acompanhado em várias partes do mundo, com maior evidência na África, Oriente Médio e parte da Europa.

O Farol da Barra foi um dos locais em Salvador escolhido para contemplar o evento (Foto: Adilton Venegeroles l Ag. A TARDE)
O Farol da Barra foi um dos locais escolhido para assistir o evento (Foto: Adilton Venegeroles l Ag. A TARDE)

‘Lua de Sangue’

Um atrativo na observação do eclipse lunar desta sexta foi a iluminação do satélite por um efeito laranja-avermelhado, que ganhou o nome de Lua de Sangue. Segundo especialistas, a razão da coloração  é por conta da projeção da sombra terrestre.

Este tipo de fenômeno ocorre quando o sol, a Terra e a lua ficam alinhados nesta ordem, e o planeta faz sombra sobre o satélite, diminuindo ou até mesmo impedindo a iluminação do corpo celeste.

fonte: http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1980189-baianos-e-turistas-curtem-eclipse-lunar-na-orla-de-salvador

COMO APRENDER INGLÊS COM FILMES e SÉRIES [Técnicas + Ferramentas Para Praticar]

Assista este vídeo que mostra como aprender inglês com filmes e séries. (obrigado, Canal Inglês Winner).

Espanglish Traduções oferece os seus serviços da tradução em Inglês. Tradução juramentada, técnica, legendas e tradução simultânea e consecutiva em Inglês.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br