15 lugares incríveis que fazem os joinvilenses se orgulharem da cidade

Espanglish Traduções oferece seus serviços de Tradução Simultânea em Joinville nas línguas espanhola, inglesa, francesa, alemã, italiana, russa, holandesa, portuguesa (PT), japonesa, coreana, entre outras.

http://www.espanglish.com.br 

(41)3308-9498 / (41)99667-9498

atendimento@espanholinglescuritiba.com.br

Que Joinville é uma cidade maravilhosa todo mundo já sabe, mas você já visitou todos os locais de tirarem o fôlego que existem no município?

Sendo a cidade mais populosa de Santa Catarina, Joinville é um dos principais destinos para quem quer conhecer um pouco mais sobre a cultura, arquitetura e culinária alemã.

Leia mais: 10 lugares incríveis para tomar café em Joinville

Separamos aqui alguns dos principais pontos turísticos que você não pode deixar de conhecer, e se já conhece, aproveitar pra dar mais uma passada por lá. Aposto que vai se surpreender novamente.

1. Baía Babitonga

A Babitonga é a maior baía navegável do Estado de Santa Catarina, com 24 ilhas.

Lá é possível passear de balsa para contemplar a paisagem que esse lugar maravilhoso oferece.

Foto Divulgação/Internet

Os turistas também podem apreciar um passeio de barco que passa por 14 ilhas e aproveitar a parada de 1h30 no Centro Histórico de São Francisco do Sul.

2. Escola do Teatro Bolshoi (Festival de Dança)

A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil foi inaugurada em março de 2000 e é a única filial do famoso Teatro da Rússia.

Quem tiver interesse em conhecer basta agendar por telefone. O tour é guiado e mostra a estrutura do lugar, além de contar um pouco da história dos alunos e professores.

Foto Nilson Bastian/Divulgação

Para quem visita a cidade em julho ainda pode conferir o festival de dança que acontece na cidade todos os anos, atraindo muitos turistas e profissionais da área.

Funcionamento: 

  • Endereço: Av. José Vieira, 315 (Centreventos Cau Hansen)
  • Horários: Diariamente às 10h e 14h30
  • Agendamento: (47) 3422-4070
  • Preço: R$ 10
  • Mais informações: Site oficial

3. Estação da Memória

O edifício que abriga um dos pontos mais visitados da cidade foi construído em 1906 e funcionou como estação ferroviária de Joinville. O prédio foi tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 2008, tornando-se patrimônio arquitetônico brasileiro.

O prédio da estação esteve totalmente abandonado, servindo como moradia de mendigos, traficantes, pombos e cupins por muito anos, mas foi restaurada em 2007 mantendo todos os detalhes da época que foi construída.

Foto Divulgação/Arquivo histórico de Joinville

Além da arquitetura que chama a atenção dos turistas, contando a história do local através dos trilhos e dos objetos de época, o local conta ainda com um auditório para a exibição de filmes, bares, cafeterias, lojas e área de exposição, o Museu do Ferro de Passar e ao seu lado, o armazém de cargas, construído em 1947, abriga o Museu da Bicicleta.

Funcionamento:

  • Localização: Rua Leite Ribeiro, s/nº (antiga Estação Ferroviária) – Anita Garibaldi – Joinville – SC
  • Horário de visitação: terça a domingo, 10h às 16h
  • Para mais informações: (47) 3422-5222 | estacao@joinville.sc.gov.br
  • Entrada gratuita

4. Estrada bonita

A estrada bonita foi fundada em 1885 por imigrantes que trabalhavam na construção da estrada de ferro de Paranaguá e vieram para a região instalar linhas de telégrafo. As famílias vivem até hoje no local, preservando a cultura da época.

Foto Divulgação/Internet

O ponto turístico está localizado no Distrito Pirabeiraba, às margens da BR-101 e atrai turistas que buscam apreciar belezas naturais ou conhecer um pouco mais a região que lembra um vale de colonizadores alemães, principalmente por sua arquitetura característica e seus produtos coloniais.

Também é possível passear por algumas propriedades, tomar banho nas águas que descem as montanhas e visitar o museu rural.

Funcionamento:

  • Endereço: Estrada Bonita, Rio Bonito – Pirabeiraba
  • Horário de funcionamento: Sempre aberto
  • Para mais informações: (47) 3646-1271 | estradabonita.com.br

5. Mirante

A estrutura encontra-se no ponto mais alto do Morro da Boa Vista, na região central de Joinville. Com quase 250 metros de altura, é possível visualizar quase todos os bairros da cidade e ainda apreciar a linda paisagem da Baía da Babitonga.

Foto Divulgação/Esse mundo é nosso

Quem visita o local ainda pode percorrer uma trilha em meio a Mata Atlântica.

Funcionamento:

Endereço: R. Pastor Guilherme Rau – Saguaçu
Horários: Diariamente, das 7h às 19h
Entrada: Gratuita

6. Morro do Finder

Um dos locais mais visitados pelos amantes das paisagens naturais, o local conta com aproximadamente 50 mil metros quadrados de área de preservação de espécies ameaçadas de extinção, algumas nascentes e uma bela paisagem com vista panorâmica para Baía Babitonga.

Foto Divulgação/Wikiparques

O visitante pode chegar ao local a pé ou de bicicleta, onde encontrará trilhas, grutas, nascentes e lagos.

Funcionamento:

  • Morro do Iririú, Bairro Iririú.

7. Museu Arqueológico do Sambaqui 

É considerado referência em preservação do patrimônio arqueológico brasileiro e na produção de conhecimentos sobre povos construtores de sambaquis, que viveram na região a mais de 5 mil anos.

O museu foi criado em 1969, mas o prédio que hoje é sede do museu foi inaugurado em 1972 com cerca de 45 mil artefatos que evidenciam a cultura e o estilo de vida do povo sambaquiano.

Foto Divulgação/Internet

Entre as peças estão ossos dos indivíduos, pontas de flechas esculpidas em quartzo, animais esculpidos em pedras, utensílios e ferramentas de fibras vegetais trançadas a mais de 3 mil anos.

Funcionamento:

  • Localização: Rua Dona Francisca, 600 – Centro – Joinville – SC
  • Horário aberto ao público: terça a domingo, 10h às 16h
  • Para mais informações: (47) 3433-0114 | sambaqui.adm@gmail.com
  • Entrada gratuita

8. Museu da Imigração e colonização

O museu guarda objetos e documentos relacionados ao processo histórico de imigração e colonização do sul do país. O prédio foi projetado em 1870 para servir como administração da Colônia Dona Francisca e foi tombado pelo Iphan em 1939.

Foto Divulgação/Solotudo

O local é dividido em quatro espaços de exposição:

  •  O Casarão principal, antiga residência e sede da Colônia Dona Francisca foi construído em 1870. Com mais de 850 m², o prédio conta com exposições nos três pisos, onde o visitante pode conferir um pouco da arquitetura e decoração utilizados na época.
  • O Galpão de Tecnologia Patrimonial foi construído em 1963 e possui aproximadamente 280 m². Apresenta maquinários de trabalho dos imigrantes germânicos e também dos luso-brasileiros e açorianos que viviam na região de Joinville.
  • O Galpão de Transportes foi construído em 2006, possui mais de 250 m² contém vários meios de transporte usados na região. Conta com carroças usadas na segunda metade do século XIX e outras que circularam até a década de 1970.
  • O último espaço pertence a administração, antigo escritório do representante dos Príncipes e, mais tarde, dos Procuradores de seus herdeiros. Contém área de 66 m² e foi inaugurado em 1907.

Funcionamento: 

  • Localização: Rua Rio Branco, 229 – Centro – 89201-080, Joinville – SC
  • Para mais informações: (47) 3422-2154 | arquivohistorico@joinville.sc.gov.br
  • Entrada gratuita

9. Museu de arte de Joinville 

O museu de Arte de Joinville foi inaugurado em 1976 para abrigar exposições e manifestações de artistas da cidade, conta com aproximadamente mil obras de colaboradores locais, estaduais, nacionais e internacionais.

A construção tem mais de 150 anos e foi tombada como patrimônio histórico, sendo uma das mais antigas de alvenaria em Joinville.

Foto Divulgação/Secretaria de Turismo de SC

Antigamente a casa pertencia ao imigrante alemão Ottokar Doerffel, primeiro prefeito de Joinville e criador do primeiro jornal da cidade, na segunda metade do século XIX.

Funcionamento:

  • Localização: Rua XV de Novembro, 1400 – América, Joinville – SC
  • Horário de visitação: terça a domingo, 10h as 16h
  • Para mais informações: (47) 3433-4677 | maj@joinville.sc.gov.br
  • Entrada gratuita

10. Parque da Caieira

O parque tem como objetivo principal a preservação e conservação do patrimônio cultural e natural, mas isso não quer dizer que você não possa apreciar o local.

Foto Divulgação/Curta Joinville

Localizado no bairro Adhemar Garcia, às margens da Lagoa do Saguaçu e com aproximadamente 1,27 km², o parque oferece trilhas ecológicas realizadas nas terças-feiras, mediante agendamento.

Funcionamento:

  • Aberto todos os dias, 7h às 19h.
  • Telefone: (47) 3454-9018

11. Parque Porta do Mar

Inaugurado em junho de 2014, o parque está localizado à margem da Lagoa do Saguaçu. O destaque do local é o Trapiche com 126 metros de extensão, a estrutura conta com uma parte fixa e outra flutuante para possibilitar a atracação de embarcações.

Foto Divulgação/Teu mundo, nosso mundo

Além disso, o equipamento conta com duas praças, uma delas com deck para o visitante apreciar a vista e outra com equipamentos de ginástica.

12. Parque zoobotânico

Anexo ao mirante, o parque foi inaugurado em 1995 após uma reivindicação dos moradores e conta com uma área de 17 mil m².

Foto Divulgação/Mapio net

O parque traz a fauna e a flora da Mata atlântica e atualmente estão no local mais de 200 animais de espécies diferentes, além de conter uma área para recreação infantil, trilhas, quiosques e auditório para eventos.

Funcionamento:

  • De terça a domingo, das 9 às 18 horas
  • Rua Pastor Guilherme Rau, 462 – Saguaçu
  • Fone: (47) 3431-5016

13. Pórtico 

O Pórtico do Joinville é outro importante cartão-postal da cidade e recebe muitos turistas. O local é a principal entrada do município e foi construído em estilo enxaimel, influenciado pelas culturas alemã e holandesa.

Foto Divulgação/Viagens e caminhos

O local foi inaugurado em 1979, durante uma das edições da Festa das Flores. Ao lado do pórtico os visitantes podem conhecer o moinho, onde funciona um restaurante e a choperia Opa Bier. O local também é a sede da Secretaria Municipal de Turismo.

14. Praia da Vigorelli

É parte da Baía Babitonga e acessível apenas por estrada de chão, a Praia da Vigorelli não é como as outras, a água é classificada como imprópria para banho, por isso quem quiser visitar precisa se contentar em apenas apreciar a vista e aproveitar os restaurantes em seu entorno.

Foto Divulgação/Internet

Além de curtir a brisa do mar, também é possível fazer passeios de barco ou balsa por lá. A balsa, faz a travessia da cidade de Joinville até a Vila da Glória em São Francisco do Sul.

Funcionamento: 

  • Endereço: Estrada João de Souza Mello e Alvim, s/n° – Vila Cubatão

15. Rua das Palmeiras

Um dos principais cartões postais de Joinville, a Rua das Palmeiras está localizada no centro da cidade e se tornou uma parada obrigatória para os turistas.

Foto Divulgação/Solotudo

A rua conta com 89 palmeiras imperiais, sendo que as 56 primeiras foram plantadas em 1873, e conecta a rua principal do centro até a rua do Príncipe com o Museu da Imigração.

fonte: https://ocp.news/especiais/15-lugares-incriveis-que-fazem-os-joinvilenses-se-orgulharem-da-cidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s