Trabalhar na Italia: tudo aquilo que você precisa saber

www.espanglish.com.br-atendimento@espanholinglescuritiba.com.br-(41)3308-9498

http://www.espanglishtraducoes.com.br/conteudo/traducao-italiano.html

Se você está sonhando em fazer as malas e partir pro outro lado do Oceano em busca de melhores oportunidades seja bem vindo! Este artigo é exatamente para você: aqui você vai encontrar informações úteis e práticas sobre trabalho na Itália: quais os documentos necessários, como fazer para encontrar um trabalho, como funcionam os contratos, qual o salário médio e mais. Como essa é uma comunidade para brasileiros, dicas de outros leitores que já trabalharam na Itália também são muito bem vindas.

O que é necessário para trabalhar legalmente na Itália?

Se você for um cidadão da comunidade européia, mas não tiver cidadania italiana, não será necessário um pedido oficial para morar ou trabalhar na Itália, embora seja necessário fazer o pedido de um permesso di soggiorno. Neste caso, mesmo que você ainda não tenha um trabalho, é possível morar na Itália por um período de tempo suficiente para encontrar um trabalho. No entanto, não importa quanto tempo você demora para encontrar o trabalho, não podem pedir para você deixar a Itália se você conseguir comprovar que está seriamente procurando trabalho e que existe uma boa probabilidade de conseguir um (por exemplo, se tem agendada entrevistas de trabalho). Em algumas circunstâncias, se você recebe o salário desemprego em um país da União Européia, é possível continuar a receber esse benefício na Itália por um período de até 3 meses. Para tornar isso possível é necessário contactar as autoridades do país que paga esse benefício. Os cidadãos da UE que visitam a Itália com a intenção de encontrar um trabalho devem procurar o “Ufficio Stranieri” da Questura dentro de 8 dias da chegada na Itália, para obter um recibo da autorização de permanecer na Itália por 3 meses enquanto se está em busca de emprego. Uma vez que você encontra trabalho, é necessário levar o recibo acompanhado de uma carta do seu “datore di lavoro”(empregador) confirmando o seu trabalho para então obter um “permesso di soggiorno”. Além disso é necessário fazer o pedido para o “permesso di lavoro” que será válido apenas enquanto você estiver empregado.

Se você é um cidadão que não faz parte da comunidade européia (por ex. brasileiro), você precisa de um  visto, que pode ser pedido na Embaixada Italiana do país onde você é residente. Existem diversos tipos de visto:

  • “visto per motivi di studio” : a validade equivale a duração do curso e pode ser renovada anualmente até o final do curso previsto. Com este visto é possível trabalhar part time, com um contrato de trabalho que não supere as 20 horas semanais.
  • “ricongiungimento familiare”: pode ser pedido pelo estrangeiro que soggiorna regularmente na Italia e que seja titular de uma “carta di soggiorno” ou de um “permesso di soggiorno per lavoro subordinato, per lavoro autonomo, per asilo, per studio, per motivi familiari o per motivi religiosi” com duração não inferior a 1 ano.
  • “visto d’ingresso per motivi di lavoro” (visto de ingresso por razões de trabalho), que você deve obter diretamente no seu país de origem ou residência (ou seja, no Brasil). Esse tipo de visto é possível para lavoro “subordinato“, lavoro “autonomo” e lavoro “stagionale“.
    Para iniciar uma relação de trabalho subordinato a tempo indeterminato, determinato o stagionale o seu “datore di lavoro” (empregador), seja ele italiano ou estrangeiro regularmente soggiornante, deve apresentar uma “specifica richiesta nominativa di nulla osta presso lo Sportello unico competente per il luogo in cui l’attività lavorativa dovrà effetuarsi”.
    Para exercitar uma attività non occasionale di lavoro autonomo, industriale, professionale, artigianale o commerciale ou para constituir uma società di capitali o di persone o accedere a cariche societarie é necessário possuir os requisitos morais e profissionais pedidos pela lei aos cidadãos italianos para o exercício de cada uma das atividades e pedir o visto de ingresso no órgão de representação diplomática competente.

Se você já está na Italia e já tem um permesso di soggiorno por outros motivos é possível trabalhar legalmente na Italia, para isso você deve pedir na Questura competente a conversão do seu “titolo di soggiorno”.

Fonte das informações: Ministero dell’Interno.

Como encontrar um trabalho na Itália do Brasil?

O melhor modo de encontrar um trabalho morando ainda no Brasil é através da referência de amigos e conhecidos. O que acontece se você não tem nenhum amigo que more na Italia? Bem, foi exatamente para isso que foi criada a comunidade Trabalho na Italia: para você ter a oportunidade de encontrar outras pessoas na mesma situação que você ou que moram na Italia e podem dar conselhos úteis. Fique ligado sempre nas vagas abertas que divulgamos.

Uma outra alternativa é preparar um Curriculum Vitae em italiano e sair distribuindo pela internet. Mas atenção: distribua os CV com critério para não perder o seu tempo e o de quem o recebe. Faça uma seleção de empresas italianas onde gostaria de trabalhar, procure a seção “Lavora con noi” no site, veja se tem vagas abertas ou se é possível fazer uma candidatura espontânea. Deixe a preguiça de lado porque já diz o ditado, procurar trabalho é já um trabalho!

Como encontrar um trabalho na Italia já na estando na Italia?

Se você já mora na Italia teoricamente as coisas são mais fáceis porque você já terá os documentos que autorizam que você trabalhe legalmente. Além disso, se o empregador estiver precisando de alguém para cobrir uma vaga amanhã você já está aqui.

As agências de emprego são uma ótima alternativa, conheço diversas pessoas que já arrumaram trabalho temporário através delas (algumas vezes o trabalho temporário acabou virando definitivo!). Você pode encontrar uma lista com as melhores agências de emprego da Italia aqui. Em geral, antes da vaga ser sua você participa de uma série de entrevistas em grupo e individual.

Uma outra boa ideia para profissionais é visitar as feiras do setor. Por exemplo: se você trabalha com comunicação, participe de feiras, palestras e eventos sobre comunicação. Tenha o seu portfolio / site sempre a mão, troque e-mail/facebook/twitter, informe-se sobre as tendências e como você poderia se inserir no mercado. Leia jornais, sites, blogs, informe-se sobre o que acontece ao seu redor, participe, seja ativo!

Se você está mais preocupado em arranjar um trabalho qualquer para pagar as contas e a carreira pode esperar, imprima diversos CV com foto e saia distribuindo em lojas, bares, hotéis. Falar inglês é um ótimo diferencial, especialmente em cidades turísticas (e na Itália são muitas!). Boa sorte!

Quanto ganha em média um trabalhador na Itália?

Essa é uma questão muito relativa: um trabalhador com contrato de trabalho em geral ganha cerca de 1000 euros por mês. Um trabalhador que faz muito extraordinário, trabalha em horário noturno, que tem um bom cargo pode ganhar 500-1000 euros a mais por mês. Por outro lado, quem trabalha ilegal pode trabalhar tantas horas quanto um trabalhador legal e ganhar 500 euros. É importante levar em consideração também o tipo de contrato de trabalho porque os benefícios de alguns contratos podem valer o dobro de outros. No entanto é difícil encontrar a grande diferença salarial como no Brasil. Se no Brasil é fácil encontrar quem ganhe 500 reais e quem ganhe 50.000 aqui uma diferença desse tipo é muito mais rara – pelo menos por enquanto.

Leve em conta também que com um salário de 1000 euros você vive apertadíssimo, fazendo conta quando vai no supermercado. Aqui o custo de vida é alto, ainda mais em grandes cidades como Florença, Milão ou Roma. O aluguel de um apartamento pode superar os 600 euros ao mês, você ainda tem que comer, pagar aquecimento, luz, água, condomínio. Não se iluda!

Quais os benefícios dos contratos de trabalho?

Antigamente a Itália era conhecida por ser um país onde os trabalhadores tinham direito a muitos benefícios como férias pagas, direito a período de ausência por doença e gravidez remunerado, aposentadoria digna, 13º salário (e eventualmente também 14º!) e estabilidade no trabalho, o que na prática significava que você dificilmente poderia ser demitido, mais ou menos como acontece com os servidores públicos no Brasil, no entanto esse tipo de contrato era comum seja na esfera pública como privada.

As coisas estão mudando. Os famosos “Contratto a Tempo Indeterminato” são raros de encontrar. Hoje em dia, o normal é que as empresas contratem pessoas com contratos sem nenhum benefício: nem férias, nem direito a período de ausência por doença, a aposentadoria é 1/3 do que era, e esqueça 13º, o que dirá 14º! Em geral chamam-se “Contratto a Progetto” ou “Co.Co.Co”, tem uma data de início e fim. O valor do salário ao mês é praticamente igual ao que recebia um trabalhador com o Contratto a Tempo Indeterminato, mas os benefícios que a empresa antigamente pagava ao INPS para cobrir aposentadoria/gravidez/doença não chegam nem a metade do que eram.

Ou seja, o seu trabalho com contrato assinado aí no Brasil te dá muito mais garantias do que um contrato a progetto aqui na Itália. Pense bem antes de trocar o seis por meia dúzia.

O que acontece se eu trabalhar ilegalmente (sem contrato)?

Trabalhar ilegal é a maior furada porque você não está amparado pela lei. Isso significa, por exemplo, que se o seu empregador resolver não pagar o seu salário depois de 1 mês de trabalho, ele não paga e ponto. Você não tem para quem reclamar porque oficialmente não está trabalhando. Se acontecer algum acidente no trabalho você também não está amparado. Em geral quem trabalha sem contrato trabalha mais horas e ganha menos do que um trabalhador com contrato. Além disso, você não terá nenhum documento para comprovar a sua renda caso decida fazer uma compra ou financiamento. Enfim, é fria!

Vale a pena ir para a Itália neste momento?

Honestamente  a Itália já viveu períodos melhores. A Itália enfrenta um momento de grande crise econômica e política. Isso significa na prática que muitas empresas estão falindo e fechando as portas, muitos trabalhadores italianos estão AINDA perdendo emprego. A quantidade de vagas é menores e mais disputada.

O mercado de trabalho está mudando muito e rapidamente e a solução encontrada por muitos é “inventar” um novo trabalho. Sabe o tal do “jeitinho brasileiro”? Logo logo vai virar “jeitinho italiano”!

Gostaria de lembrar também que a cultura italiana é muito mais diferente da brasileira do que você imagina. Tem quem se adapte em poucas semanas, tem quem precise de alguns meses e tem que nunca vai se adaptar. Se você realmente decidir vir, tente vir com  cabeça aberta, seja flexível, tente entender as diferenças antes de julgá-las.

Aprenda italiano: você não precisa ter dinheiro para isso, mas deve ter muita dedicação. Não perca as dicas para estudar italiano por conta própria.

Além disso recomendo que troquem idéias com outros brasileiros que já estão aqui, a conversa pode ajudar você a ter uma visão mais “real” do que significa viver e trabalhar na Itália. Boa sorte!

Fonte: http://www.trabalhonaitalia.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s